Empresa de ônibus deixa de circular e denuncia concessão sem licitação

Empresa de ônibus deixa de circular e denuncia concessão sem licitação

A alegação da Ordem Judicial, emitida em junho de 2011, afirmando que há falta de registros para a circulação da frota da sua empresa foi contestada

A empresária Verônica Amorim, após tomar conhecimento de um processo licitatório para as linhas de transportes interurbanos que acontecerá em 2014, recebeu da Secretaria Estadual de Transportes um documento comunicando a cessão das suas linhas para a empresa Transfurtado, com vencimento em fevereiro de 2014.

Os ônibus da empresa Princesa do Longá, que são de sua propriedade, estão proibidos de circular na linha de Teresina a Luzilândia via Campo Maior e José de Freitas, mesmo estando regular desde 1966.

A alegação da Ordem Judicial, emitida em junho de 2011, afirmando que há falta de registros para a circulação da frota da sua empresa foi contestada pela empresária durante entrevista à Rede Meio Norte, nesta sexta-feira, 01.

No contexto de dificuldades a empresária assegura que os direitos de exercer legalmente o seu trabalho estão sendo negados pela Secretaria Estadual de Transportes, fato que, segundo ela, tem gerado enormes prejuízos à empresa e ao seu quadro de pessoal.

?Eu tenho 17 funcionários, todos passando por necessidades. Eles estão prestando serviço em outras empresas somente para ganharem o pão de cada dia e eu sofrendo também porque tiraram o pão de cada dia da minha boca também?. Durante seu lamento a empresária afirma que, depois da decisão judicial, o seu esposo foi vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Fonte: Denison Duarte