Empresa volta atrás e agora quer parceria com Gina Indelicada

Empresa volta atrás e agora quer parceria com Gina Indelicada

Companhia pretende aproveitar oportunidade para aumentar presença nas redes sociais

Depois de dizer que iria acionar o departamento jurídico a respeito da página Gina Indelicada, no Facebook, a empresa Rela Gina agora pretende buscar uma parceria com o estudante. Numa reunião do conselho, que aconteceu na manhã desta sexta-feira, a empresa decidiu não mais acionar o departamento jurídico. ?Decidimos procurar o estudante e marcar uma reunião para discutirmos possíveis ações online que possam ser interessantes para a marca e para ele?, disse Alfredo Rela Neto, presidente do conselho da companhia.

A página, criada em 14 de agosto, já tem mais de 1,2 milhão de fãs no Facebook. Parte do boom pode ser visto no Google Insights. A procura pelo termo "Gina Facebook" cresceu 140% e o termo "Gina Palito" teve um crescimento de 60% no volume de buscas. Diante de tamanha repercussão, a empresa entendeu que uma parceria seria mais interessante que um processo na Justiça.

Além do estudante criador da página, a Rela Gina também pretende entrar em contato com todas as pessoas que estejam utilizando a marca comercialmente, vendendo camisetas, por exemplo. ?Caso o primeiro contato não tenha resultado, aí faremos uma interpelação judicial?, afirmou o executivo.

A empresa, que completa 65 anos este ano e é líder de mercado, não tem uma página oficial no Facebook ou em outra rede social. A presença online se limita ao site. Agora, diante da repercussão da Gina Indelicada, a companhia já começa a pensar em explorar melhor das mídias sociais. "Não temos experiência nessa área, mas vamos buscar assesssoria para poder aproveitar a oportunidade. Somos uma vovó de 65 anos aprendendo com um neto de 19", disse Rela Neto.

Fonte: Época Negócios