Enem? Hora de diminuir o ritmo e focar em revisões

Enem? Hora de diminuir o ritmo e focar em revisões

O Jornal Meio Norte procurou professores da área para dá dicas aos candidatos.

Falta uma semana para o Exame Nacional de Ensino Médio e logo no primeiro dia, os candidatos irão se deparar, dentre outras provas, com as da área de Ciências da Natureza (Biologia, Física e Química).

Essa área tem grande peso nos processos seletivos das instituições de ensino superior e afeta principalmente candidatos que buscam a aprovação em cursos muito procurados, como Medicina e demais da área da Saúde e as Engenharias.

Com o objetivo de ajudar os estudantes a realizarem uma boa prova, o Jornal Meio Norte procurou professores da área para dá dicas aos candidatos. Um conselho comum a boa parte dos professores que trabalham em cursos preparatórios para o Enem é que os alunos comecem a diminuir o ritmo de estudos e foquem em revisões nessa semana que antecede ao exame.

Tudo isso para que eles possam relaxar e manter a calma durante a prova. A estudante Yasmim Brito, que vai prestar vestibular para o curso de Medicina, conta que o segredo nesse momento é não se desesperar com a proximidade da prova.

“Estou procurando manter a calma, diminuir ritmo dos estudos e manter meu controle psicológico. Não podemos nos desesperar. O que tinha que ser estudado já foi”, disse. Para Pedro Da Costa e Silva Neto, tentar estudar a essa altura do campeonato pode desestruturar o aluno emocionalmente.

“Se ele for entrar em contato com um assunto que ele não sabe, ele pode ficar nervoso, desmotivado. Então se for revisar, que revise um assunto que já sabe. A preparação para o Enem é continuada e esse não é momento para buscar aprender, mas para revisar”, aconselhou.

Interpretação dos enunciados

Uma das habilidades do aluno mais exigidas pelo Enem é a capacidade de interpretação de enunciados. Para isso, os professores aconselham os alunos a terem calma no momento da prova. “50% da prova é interpretação e, geralmente, o enunciado dá subsídios para que o aluno responda a questão. Por isso, ele deve estar atento”, disse o professor de Física, Pedro Da Costa e Silva Neto.

De acordo com a Matriz de Referência do Ministério da Educação, o candidato deve “Compreender as ciências naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas, percebendo seus papéis nos processos de produção e no desenvolvimento econômico e social da humanidade”.

Ou seja, a técnica de decorar conteúdos, que já estava em declínio, foi totalmente suplantada com o estilo diferenciado de provas do Enem, dando espaço à interpretação e interdisciplinaridade.

Relação conteúdo e cotidiano

Uma das características das provas do Enem é a relação dos conteúdo com o cotidiano. Para os professores, na hora da prova, o aluno não deve focar em fórmulas e conceitos prontos, mas aliar números, fórmulas, conceitos e teorias ao dia a dia.

“O estudante que viu todo conteúdo e se preocupou em ler revistas científicas e demais textos que saem na imprensa, está informado sobre o que está acontecendo na atualidade não terá dificuldades na prova. O Enem não tem segredo, são os conteúdos aliados ao cotidiano”, afirmou o professor de Química Renato Silva.

Outra dica preciosa dos professores é em relação a tempo de resolução das questões, no dia da prova. “Os alunos precisam saber controlar o seu tempo. Eles devem ler e interpretar de forma rápida para não perder tempo em uma única questão. Por isso é importante responder muitas questões de provas passadas para pegar o ritmo”, pontuou.

Fonte: Pollyanna Carvalho