Enfermeira faz selfie em cirurgia de Júnior Araújo e é suspesa

HUT afasta enfermeira que fez 'selfie' na cirurgia de Júnior

O Hospital de Hurgência de Teresina (HUT) vai punir uma funcionária que divulgou imagens da cirurgia de retirada dos órgãos do  produtor cultural e jornalista Júnior Araújo, criador do coletivo Salve Rainha, que morreu em um trágico acidente de trânsito, no último domingo (26), no Cento da capital. A enfermeira foi suspensa da escala de plantões neste sábado (2). Em nota, o HUT afirmou que não concorda com a atitude e se posicinou contra qualquer tipo de exposição dos seus pacientes.

Na públicação que a enfermeira fez em uma rede social, ela relata a experiência de participar do procedimento de retirada de órgãos e parabeniza a equipe de profissionais. A profissional em questão, presta serviço para o hospital e  apenas substituía uma outra enfermeira, que cumpre licença maternidade. Além de ser retirada da escala de plantão, ela responderá a processo administrativo junto ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren). 

O corpo de Júnior Araújo foi sepultado na manhã deste sábado (02), em clima de muita comoção no cemitério da Ressureição, na zona Leste de Teresina.

 (Crédito: Reprodução/Instagram)
(Crédito: Reprodução/Instagram)



NOTA DE ESCLARECIMENTO


A direção do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) vem por meio desta nota esclarecer que é contra qualquer tipo de exposição dos seus pacientes por meio de imagens ou filmagens, publicadas nas diferentes mídias jornalísticas ou nas redes sociais. 
Neste particular, reitera que repudia, veementemente, atos desta natureza. No caso do paciente FRANCISCO DAS CHAGAS ARAÚJO JÚNIOR, recém-falecido em um fatídico acidente de trânsito ocorrido no início da semana, no qual uma enfermeira, prestadora de serviços, que substituía uma profissional em Licença Maternidade, postou imagens do procedimento cirúrgico de remoção de órgãos nas redes sociais, o HUT tem a dizer que: 1) já afastou a profissional da escala de trabalho; 2) abrirá processo administrativo contra a profissional e; 3) denunciará o comportamento aético e antiprofissional junto ao Conselho Regional de Enfermagem – COREN.


A atitude impensada da profissional não conta com nenhum tipo de salvaguarda por parte da Direção do Hospital.


Teresina (PI), 02 de julho de 2016.

Fonte: Portal Meio Norte