Engenheiro vítima do acidente com Airbus é enterrado no RJ

Familiares e amigos do engenheiro velaram o corpo em um caixão lacrado.

O corpo do engenheiro e gerente de qualidade da multinacional francesa de tubulações Saint-Gobain, Luiz Cláudio Monlevad, 48, um dos ocupantes do Airbus da Air France foi enterrado por volta das 16h desta terça-feira no cemitério municipal de Barra Mansa, no sul do Estado do Rio. O avião caiu no oceano Atlântico no dia 31 de maio.

Familiares e amigos do engenheiro velaram o corpo em um caixão lacrado.

O engenheiro foi um dos 11 corpos de ocupantes do Airbus identificados pelo IML (Instituto Médico legal) de Recife (PE). Monlevad era casado e pai de dois filhos.

Parentes da vítima disseram que o corpo foi embalsamado e transladado ainda nesta terça-feira para Barra Mansa. Ele morava com a família no bairro Santa Clara, no município.

Parentes do engenheiro afirmaram que não era a primeira vez que Monlevad viajava para Paris, onde ele faria uma ponte para Nancy. "Ele seguia para mais um evento da empresa", disse um familiar.

Politraumatismos

O médico José Calvo, chefe da equipe responsável pelo embalsamamento dos corpos, disse que a perícia feita nas vítimas revelou que elas morreram em consequência de politraumatismo, ou seja, de lesões provocadas por forte impacto.

"A causa da morte foi definida pelos legistas do IML (Instituto de Medicina Legal) de Pernambuco", disse. "Consta em laudo necroscópico, certidão de óbito, atestado de óbito."

A Secretaria da Defesa Social de Pernambuco informou que os peritos do IML e da Polícia Federal só comentarão o resultado dos exames após a identificação de todas as vítimas. Calvo trabalha na empresa contratada para o serviço de embalsamamento.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br