Enterro de estudante morta em Portugal comove cidade

Universitária morreu no dia 13 deste mês durante intercâmbio.

Uma semana após a notícia da morte da estudante Thaís Caroline Gonçalves durante um intercâmbio em Portugal, o corpo foi enterrado neste domingo (20) em Ouro Fino, na Região Sul de Minas Gerais. Parentes e amigos prestaram homenagens à jovem, que tinha 22 anos. Thaís chegou a ser internada e, segundo a família, o hospital comunicou que ele teve uma parada cardiorrespiratória no dia 13.







Natural de Ouro Fino, a estudante cursava relações internacionais na Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Franca (SP), e fazia intercâmbio na Universidade do Minho, em Braga, no país estrangeiro.

O corpo chegou a São Paulo na noite deste sábado (19), após a mãe da estudante viajar para Portugal para autorizar a liberação, a autopsia e o traslado. O trajeto até a cidade natal foi feito de carro. Três representantes da Unesp receberam a mãe da estudante no aeroporto de Guarulhos (SP) e a acompanharam até Ouro Fino, segundo a assessoria da universidade. A Unesp informou que prestou assistência à família e arcou com o custos do traslado.

Durante a manhã do domingo (20), o velório reuniu familiares e amigos. Uma professora de Thaís, além de quatro amigas que dividiam moradia com ela em Franca (SP), estiveram na cidade mineira. Após o velório, todos participaram de uma missa de corpo presente na Matriz São Franciso de Paula, onde um vídeo com fotos da estudante foi exibido. O enterro foi às 16h no Cemintério Municipal de Ouro Fino.

A causa da internação, que levou à morte da estudante, ainda é desconhecida. A família, ao receber a notícia da morte no início da semana, disse que todos foram pegos de surpresa, porque a estudante estava com saúde. ?Se ela tivesse doente, tudo bem. A gente esperando ela voltar, e ela chega agora em um caixão. Eu não conformo com isso?, disse a tia Maria Eunice Gonçalves. Segundo Maria Eunice, Thaís tinha muitos sonhos. ?Ela falava assim: ô tia, eu vou prestar um concurso para o Itamaraty, você vai ver, tia. Eu ainda vou ser muito grande?, contou.

Fonte: G1