Equipes encontram duas caixas pretas de avião que caiu no Irã

Autoridades anunciaram que foram encontradas duas das três caixas-pretas do avião da Caspian

Autoridades do Irã anunciaram que foram encontradas duas das três caixas-pretas do avião da Caspian Airlines que caiu no norte do país, na quarta-feira, com 168 pessoas a bordo.

O principal investigador encarregado das buscas disse à rádio estatal iraniana que pelo menos uma das duas caixas estava danificada. Ainda segundo a rádio, as caixas-pretas devem ser enviadas para análise na Rússia, pela fabricante do avião - um Tupolev Tu-154 com 22 anos de uso.

Os destroços da aeronave estão espalhados por uma grande área rural da província de Qazvin, a 120 km a noroeste de Teerã.

SEM MANUTENÇÃO

O avião fazia o voo entre a capital iraniana e Yerevan, na Armênia, quando caiu 16 minutos após a decolagem. Testemunhas afirmam ter visto a aeronave descer "de bico", com a cauda em chamas.

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ofereceu os pêsames às famílias dos 153 passageiros e 15 tripulantes, e pediu que o Ministério do Transportes do país investigue as causas da tragédia. Este é o terceiro acidente fatal envolvendo um Tupolev Tu-154 no Irã desde 2002.

De acordo com o correspondente da BBC em Teerã, Jon Leyne, grande parte das aeronaves militares e civis que operam no Irã são antigas e, devido às sanções impostas pelos Estados Unidos ao país, também há dificuldades para se encontrar peças de reposição para os aviões. Leyne afirma que o embargo econômico imposto após a Revolução Islâmica de 1979 obrigou o Irã a comprar aeronaves fabricadas na Rússia e na Ucrânia. Mesmo assim, grande parte destes aviões de fabricação russa e ucraniana, segundo Leyne, já opera há muitos anos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br