Escola de Capitão de Campos é referência na conquista de medalhas

Para a estudante de 13 anos, o fato de conseguir medalha de ouro numa competição tão difícil mostra que ela está no caminho certo.

Diante de governadores, secretários e até ministro, a estudante do 8º ano, Tainara de Carvalho, da Unidade Escolar Paulo Ferraz, na cidade de Capitão de Campos, mostrou porque é medalhista de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Em seu discurso simples e emocionado, ela destacou o empenho dos professores e falou da sua escola como espaço de transformação social.

Para a estudante de 13 anos, o fato de conseguir medalha de ouro numa competição tão difícil mostra que ela está no caminho certo. “Conseguir ouro na OBMEP é uma vitória pessoal, mas claro que contamos com o apoio da escola em todas as áreas”, disse a estudante, que não vê a hora de ir ao Rio de Janeiro e trazer sua medalha para Capitão de Campos. 

Filha de Francisco das Chagas Neto e Maria Lúcia de Carvalho, Tainara sempre freqüentou escola pública e gosta muito quando é incentivada e motivada pelos professores da escola a seguir em frente. “Quando fui matriculada na Unidade Escolar Paulo Ferraz houve estímulo para estudar mais e participar das provas”, confessa a estudante que gosta de todas as disciplinas e não tem qualquer dificuldade em estudar matemática. “Gosto de equações, contagem, Geometria”, confessa, declarando que nunca considerou Matemática como vilã.

Tainara não é a única medalhista da Unidade Escolar Paulo Ferraz, junto com ela, tem ainda Douglas Reis (prata), Angélica (bronze), Anne Beatriz, Tamine e Conceição. Todos são exemplos de que gestão escolar eficiente gera resultados positivos.

Douglas Reis, 13 anos e estudante do 9º Ano, é também medalhista da OBMEP. “Consegui medalha de prata e vou participar novamente da competição e buscar o ouro”, disse o aluno, que nunca tirou menos de 10 em Matemática. “Nas outras disciplinas, minha média é de 8 a 9 pontos”, declara.

Orgulho dos pais, Douglas pretende estudar Medicina e sabe que é preciso muita dedicação. “Além da escola, estudo todos os dias em casa e quando há alguma competição, vou pra escola no outro período”, afirma.

 

Fonte: GOVERNO DO ESTADO