Alunos correm risco de ser eletrocutados em escola; veja

Alunos correm risco de ser eletrocutados em escola; veja

Cerca de 400 alunos, de 6 a 15 anos, do Ensino Fundamental convivem com uma situação insustentável

A Escola Municipal Santa Clara, localizada no bairro de mesmo nome, na zona sul de Teresina, tem colocado em risco a vida dos alunos da instituição.

Cerca de 400 alunos, de 6 a 15 anos, do Ensino Fundamental convivem com uma situação insustentável em razão da precariedade da estrutura, que tem dificultado o funcionamento normal da escola.

Nas salas os ventiladores estão quebrados, os que ainda funcionam estão enferrujados e caindo aos pedaços. O forro do teto caiu há vários meses, o corrimão da escada está quebrado, seguro apenas com arames.

Com as fortes chuvas a escola ficou inundada, o que ocasionou grandes prejuízos com livros, móveis e computadores, e a fiação elétrica está exposta em vários locais da escola.

A permanência no local requer sacrifício e uma constante situação de risco. Os bebedouros da instituição estão sucateados, com a estrutura danificada e estão provocando choques nos alunos por causa de um vazamento, o que já provocou vários acidentes. A situação pode ainda levar a óbito quem bebe no local.

?As mães estão se reunindo para chamar a atenção do Poder Público. O meu medo é estar em casa e receber uma ligação informando que o meu filho está morto porque levou um choque num simples bebedouro?, afirmou a mãe de um aluno.

Isso aqui é uma imundice: teto caindo, ventiladores queimando, carteiras não prestam em algumas salas, os bebedouros não funcionam, as crianças tem que subir no vaso sanitário para dar descarga nos banheiros, aqui está um horror!?, reclama uma dona de casa e mãe de aluno.

Fonte: Denison Duarte