Escola Técnica Profissionalizante será entregue em fevereiro

Escola técnica do Manoel Evangelista tem nova data para inaugurar

Parada há mais de um ano, a obra da Escola Técnica Profissionalizante do Residencial Manoel Evangelista, localizada na zona Sudeste de Teresina, foi retomada e deverá ser finalizada em fevereiro de 2016.

A retomada contou com um esforço do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fnde), que liberou R$ 6,5 milhões após visita do presidente Idilvan Alencar, na semana passada, ao Piauí.

Estruturalmente, as instalações da escola contarão com 12 salas de aula, oficina de montagem e manutenção de computadores, oficina de motos e carros, laboratório de informática e ginásio poliesportivo.

A expectativa é que esta instituição de ensino priorize a educação de jovens e adultos de todo o Grande Dirceu. “A obra foi retomada agora. Estamos com 60% de execução e esperamos entregá-la no começo de fevereiro”, garante Dorival Danúzio, diretor de Engenharia da Seduc.

Image title


Segundo Danúzio, as obras estavam paralisadas por pendências no sistema do Fnde. “O Simec é um sistema do Fnde que monitora todas as obras. Ele estava travado por falta de informações, especificamente sobre o andamento da obra. Para destravar era preciso regularizar 190 pendências, e regularizamos a maior parte, faltando agora 80 para que todas sejam resolvidas”, afirma.

Mesmo com algumas pendências, a Seduc, pediu flexibilidade para dar aamento a construção de duas escolas técnicas, em razão da urgência do ensino técnico no Piauí.

“A secretária Rejane Dias fez um pedido diretamente ao Fundo para o destravamento desse sistema para podermos dar continuidade a duas escolas técnicas. Essa de Teresina e outra, que fica em Esperantina”, esclarece Danúzio.

Toda a população do Residencial Manoel Evangelista espera com ansiedade a construção da nova escola. Tantos os jovens, que estão na expectativa pelas oportunidades de profissionalização, quanto os comerciantes, que esperam maximizar seus lucros.

Para Andressa Laize, de 19 anos, que sonha em fazer o curso técnico em enfermagem, a vinda da escola é excelente. “É uma oportunidade muito grande para quem mora por aqui. Não é todo mundo que tem condições de ir até o centro para fazer um curso, e sendo aqui perto e de graça, vai ser bom para todos”, considera.

Já a comerciante Maria da Costa, que tem um comércio bem em frente à construção, espera com ansiedade as novas instalações. “Vai ser bom porque vai trazer muitos benefícios para a nossa comunidade. E para mim, que tenho o meu comércio, vai ser melhor ainda. Vou passar a vender lanche para os estudantes”, diz sorridente.

Fonte: Carolina Durães e Lucrécio Arrais