Escolas municipais recebem tablets para auxiliar na alfabetização

A coordenadora geral do Programa na Secretaria Municipal de Educação (Semec), Sammya Ribeiro, explica que o aparelho é um recurso tecnológico importante para professores e alunos.

Mais uma ferramenta tecnológica acaba de chegar às unidades de ensino da Rede Municipal. A Prefeitura de Teresina entregou, hoje (27), 288 tablets para auxiliar na alfabetização das crianças de 29 escolas municipais e um Centro Municipal de Educação Infantil que desenvolvem o Programa Alfa e Beto.

Os tablets, distribuídos em parceria com o Instituto Alfa e Beto, serão utilizados em turmas do 1º ano do Ensino Fundamental e são equipados com aplicativos de jogos pedagógicos que estimulam o processo de alfabetização dos alunos. A nova ferramenta deve despertar o interesse das crianças pelo conteúdo transmitido em sala de aula ao tempo em que mede habilidades e competências de acordo com cada etapa vencida no jogo.

A coordenadora geral do Programa na Secretaria Municipal de Educação (Semec), Sammya Ribeiro, explica que o aparelho é um recurso tecnológico importante para professores e alunos. “Serão atividades diversificadas e interativas, onde os alunos devem passar por fases que vão do nível fácil até o mais complexo, tudo voltado para o conteúdo programático do Alfa e Beto”, diz.

Os diretores receberam, além dos tablets, fones de ouvidos individuais e capas para proteção dos aparelhos. Ao receber a novidade, a diretora da Escola Municipal Barjas Negri, Jaciara Fernandes, comenta que a ferramenta multimídia é a melhor forma de prender a atenção dos alunos. “Isso já faz parte do mundo dos alunos, é muito interessante essa adaptação da metodologia ao que realmente desperta o interesse deles. Temos que acompanhar esse avanço”, afirma.

Os tablets fazem parte de uma programação de atividades fora da sala de aula, com acompanhamento de monitores capacitados. Porém, gestores, coordenadores, professores e até as superintendentes da Semec passarão por formações para garantir a melhor utilização do recurso nas escolas.

Fonte: Assessoria