Escritor e ex-policial João Alves processa bispo de Campo Maior

“Todo o povo de Campo Maior sabe o quanto eu fui discriminado pelo bispo da nossa Diocese.

O escritor e policial rodoviário aposentado, João Alves Filho, anunciou que abriu processo contra o bispo de Campo Maior, Dom Eduardo Zielsk, por conta do desentendimento entre os dois. João Balaio, como é mais conhecido, disse que a ação criminal é por calúnia e difamação.

“Todo o povo de Campo Maior sabe o quanto eu fui discriminado pelo bispo da nossa Diocese. Tratou-me com elevada dose de humilhação. Foi muito preconceituoso e de uma brutal ignorância, motivo que causou entre nós (eu e ele), uma forte discussão”, escreveu o historiador.

João Alves lembrou que o bispo o proibiu de fazer qualquer pronunciamento dentro da Igreja e de participar da Festa de Santo Antônio, padroeiro da diocese. “Movi sobre ele, uma ação criminal na justiça e ele vai ter que explicar porque tantas grosserias”, disse João Alves Filho.10885509_371882169646942_8656539243690278408_n

Fonte: Portaldecampomaior