Espera é maior reclamação no Centro

Célia Bezerra foi ao centro apenas para comprar um vestido para sua afilhada

Na maratona para as compras de Natal, a paciência dos consumidores começa a ser testada antes que ele entre na loja. A lentidão do trânsito nas principais ruas do centro faz o teresinense perder um bem precioso: o seu tempo.

Além desse obstáculo, basta olhar o movimento nas calçadas para perceber que será necessário pelo menos uma hora até conseguir comprar poucas mercadorias.

Célia Bezerra foi ao centro apenas para comprar um vestido para sua afilhada. Somente na fila, foram 20 minutos de espera, além da demora para ser atendida. ?Eu acho horrível. Já é quase meio dia e ainda tenho que fazer o almoço quando chegar em casa?, diz Célia. Segundo ela, a solução para evitar esses transtornos é simples: contratar mais funcionários.

Além dessa opção, que depende apenas dos donos de loja, uma boa dica para não perder tempo com as compras de fim de ano é antecipar essa tarefa. A sugestão vale também para as pessoas que não pretendem gastar muito, já que nesse período os produtos costumam ficar mais caros.

Para os vendedores, o mês de dezembro é sinônimo de trabalho dobrado. É preciso se desdobrar para não deixar os clientes esperando muito tempo. Segundo Mário Felipe Pereira, esse ano, o movimento está maior que o mesmo período em 2008, o que o obriga a dividir as atenções para mais de uma pessoa. ?Atendemos até quatro clientes ao mesmo tempo?, relata o vendedor. Quanto ao cansaço, ele acrescenta que a solução é deixar esse período passar para conseguir o merecido descanso.

Tanto trabalho, no entanto, precisa ter uma recompensa. Em algumas lojas, nas quais os vendedores ganham por comissão, o grande movimento aumenta a renda nesse fim de ano. No caso de Mário Felipe, ele pode ganhar prêmio de até R$ 600,00. Para isso, precisa vender R$ 75 mil no mês de dezembro. Outros valores menores serão pagos para quem vender R$ 54 mil, R$ 48 mil e R$ 42 mil.

Fonte: Socorro Carcará/Dowglas Lima