Estacionamentos no centro de Teresina já estão sem vagas

Estacionamentos no centro de Teresina já estão sem vagas

Quem procura uma vaga para estacionar seu veículo sofre aborrecimentos

A movimentação no centro de Teresina já começou a ficar mais intensa devido às festas de final de ano. Em época de compras não são apenas as lojas e as ruas do centro que ficam lotadas.

Quem procura uma vaga para estacionar seu veículo também já começou a sofrer os primeiros aborrecimentos, por falta de vagas nos estacionamentos.

Nesse período, a procura costuma aumentar cerca de 30% nos estacionamentos do centro da cidade. O funcionário de um destes estabelecimentos, Antônio Neto, comenta que essa procura já começa a crescer.

"As pessoas vêm para fazer suas compras e como o fluxo é muito grande, os estacionamentos costumam ficar muito cheios, principalmente no horário entre 10h e 13h", disse.

Além de aumentar o fluxo de pessoas, aumenta também o lucro de quem trabalha com esse negócio no centro de Teresina. "Muitas pessoas nos procuram e é comum não termos mais vaga, nesse caso nós indicamos para outros estacionamentos, em outros locais, também no centro.

Com essa procura grande, o nosso lucro alcança também esse percentual de 30% de aumento", disse o funcionário de estacionamento, Francisco Borges.

João de Ribamar conta que já começou a perceber essa falta de espaço. Ele afirma que prefere sempre estacionar em locais mais próximos das lojas onde ele vai fazer suas compras ou pagar suas contas, mas nessa época esse conforto fica cada vez mais difícil.

"É complicado essa falta de espaço, muitas vezes ela nos leva inclusive a cometer infrações no trânsito, como parar em filas duplas, estacionar onde não se deve", relatou.

Audea Lima, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito-STRANS, alerta para a necessidade de as pessoas não desrespeitarem as normas de trânsito.

"A tendência é essa, poucos espaços, mas isso não dá direito às pessoas de estacionarem em locais proibidos. O que nós aconselhamos é que as pessoas saiam juntas em um mesmo carro para fazer suas compras e evitar veículos nas ruas de forma desnecessária", aconselhou.

Fonte: Pollyana Carvalho