Estado do Piauí deve ganhar uma Casa da Mulher Brasileira

O local está sem uso e pode abrigar a Casa da Mulher Brasileira, uma inovação no atendimento humanizado às mulheres.


O secretário Estadual de Administração, Franzé Silva e a vice-governadora Margarete Coelho visitaram, nessa terça-feira (7), o prédio onde funcionou a Unidade Escolar Miguel Borges, na avenida José dos Santos e Silva, zona sul de Teresina. O local está sem uso e pode abrigar a Casa da Mulher Brasileira, uma inovação no atendimento humanizado às mulheres.

A Casa, um dos eixos do Programa Mulher, Viver sem Violência, coordenado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, da Presidência da República, integra no mesmo espaço serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças - brinquedoteca; alojamento de passagem e central de transportes.

A vice-governadora e o secretário de Administração ficaram empolgados com o espaço. Para Franzé, o Piauí ter uma Casa da Mulher Brasileira é um passo definitivo do Estado para o reconhecimento do direito de as mulheres viverem sem violência. A primeira das 27 unidades previstas em todo o País foi inaugurada em Campo Grande (MS), no dia 3 de fevereiro.

Fonte: Ascom