Estão roubando quartzo e outros minérios do Piauí

Estão roubando quartzo e outros minérios do Piauí

João nunca conseguiu explorar o cristal por falta de máquinas para e mão-deobra especializada para fazer a exploração

Quem vê simplicidade da casa do criador de animais João de Sousa, no município de Buriti dos Montes, Norte do Piauí, não imagina a riqueza que ela esconde no seu quintal. Uma jazida de cristal de quartzo, formada há centenas de milhões de anos a partir do magma fundido com outras substâncias.

João nunca conseguiu explorar o cristal por falta de máquinas para e mão-deobra especializada para fazer a exploração, de uma forma que preserve a simetria natural da pedra. O problema aumenta quando empresários de outras cidades invadem o local, muitas vezes sem permissão, e levam os cristais para revender em outras cidades do Brasil.

?Temos uma riqueza tão grande e não podemos explorar. Há alguns anos uma empresa de outro Estado veio até aqui, para explorar a área dos cristais. Demos toda ajuda a eles, que nos fizeram muitas promessas. Inclusive, uma boa quantia em dinheiro, mas acabaram indo embora sem deixar nada?, afirmou João de Sousa.

Segundo os moradores da região além da ausência de máquinas apropriadas, a falta de profissionalização do cristal do quartzo tem sido um grande problema para eles. ?Cada um faz o que quer, e não tem nenhuma organização. Qualquer um pode vir aqui e explorar. Não nada regulamentando. Outro problema é na hora de levar para outros municípios. Não temos nota fiscal e quando passamos pelos postos fiscais da Polícia Rodoviária Federal, as pedras são confiscadas?, disse Antônio Zito, presidente da associação dos dos extrativistas de cristais de quartzo.

Antônio Zito cita o exemplo de ex-morador da região que levou uma pedra ametista, derivada do cristal quartzo, de mais de 70kg e não conseguiu passar na barreira da Polícia Rodoviária. ? Com esse problema, o único local onde conseguimos vendê-los é no Cachaça Fest, que acontece só uma vez por ano. E no restante dos meses, de onde vamos tirar nossa renda??, questionou.

A cooperativa é um sonho antigo dos moradores de Buriti dos Montes. A ideia ainda não saiu do papel, mas já possui grande aceitação popular. ?Já temos mais de 25 associados. Não estamos funcionando ainda porque não há verba, Precisamos de um local para nossa sede, máquinas, cursos profissionalizantes, entre outras coisas?, revelou.

Maria do Desterro Bezerra conta que já ouviu muitas promessas por parte do poder público, e inclusive de iniciativas privadas, mas até o momento, nada mudou. ?Ficou só na promessa. O governo prometeu recursos, e até o Sebrae chegou a ministrar cursos em nossa região?, disse.

Fonte: Patrício Lima