"Estou em choque ainda", desabafa mãe de bebê com microcefalia

Ela conta que a doença foi diagnósticada pouco antes do parto.

Uma mulher identificada como Patrícia Pereira Campassi, de 21 anos, entrou na lista das mulheres que tem os filhos portadores de microcefalia no Brasil. Segundo ela, descobrir a doença foi um choque. “Os ultra-sons do começo estava dando tudo normal. A gente só descobre isso com 30 semanas, quando está para nascer descobrimos que o cérebro dele não se desenvolveu e as sequelas que ele terá. Estou em choque ainda”, conta ela que é mãe de Lorenzo.

O menino, que nasceu há um mês e meio em Campinas é um dos quatro casos notificados de microcefalia, doença que pode ter relação com o zica vírus, que é transmitido pelo Aedes aegypti.

Patrícia, que já tem uma filha de 5 anos, afirmou que não desconfiou de nada já que a gravidez seguia normalmente mas tudo começou a mudar depois de uma suposta alergia alimentar. “Tinha muita dor no corpo, coceira, fui na maternidade e o médico nem me avaliou direito disse que era só intoxicação alimentar”, falou.

Image title

A doença só foi descoberta pouco tempo antes do parto. “O médico me disse que realmente demorava a aparecer, quando o corpo cresce e o crânio não que constataram a microcefalia”, disse.

"Eu vi vários casos de mães querendo até mesmo abortar a criança. Mas, eu acredito que se Deus me enviou ele, eu tenho capacidade de cuidar e todas as mães também. Não é fácil, têm dias que eu choro, mas é força, porque a gente ama muito. É muito diferente o amor que eles passam. Tem dia que tô chorando e só de olhar pra ele, me dá força", desabafa.

Fonte: Com informações do G1