Estradas piauienses serão recuperadas após chuvas, garante o DER-PI

Estradas piauienses serão recuperadas após chuvas, garante o DER-PI

O Governo do Estado, através do Departamento de Estradas e Rodagem do Piauí (DER), segue com seu cronograma de estudos, manutenção e melhorias de projetos voltados para o pleno funcionamento da malha viária estadual.

Após o período chuvoso, o DER mantém equipes preparadas nos seus escritórios regionais para executar obras emergenciais nessas rodovias que ainda estão interditadas por causa das chuvas ou mesmo pela degradação natural sofrida ao longo dos anos.

De acordo com o diretor geral do DER, engenheiro José Dias, a ordem é que as equipes enviadas até essas regiões afetadas continuem em campo, a fim de adiantar os serviços.

“Já recuperamos muitos trechos espalhados pelo interior, mas ainda temos algumas rodovias que precisam ser reconstruídas, como é o caso da PI-459, que liga as cidades de Paulistana e Betânia do Piauí. Nossas equipes já estão finalizando a parte de orçamento e na próxima semana iniciaremos os trabalhos”, adiantou.

Além de trechos e pontes castigadas pelas chuvas, estradas estaduais que já estão bastante comprometidas brevemente também serão recuperadas.

“A preocupação do governador é manter todas as cidades do interior interligadas com nossas BRs, e por isso dentro de alguns dias nossas equipes já estarão dando seguimento aos serviços de manutenção, como roçagem e a operação Tapa Buraco em cidades do Sul do Estado”, garante José Dias.

A recuperação dos trechos entre Itainópolis e Picos, Fronteiras a Pio IX, na PI-142, e da rodovia que interliga os municípios de Francisco Macêdo e Padre Marcos, por exemplo, são algumas ações que já tiveram seus pedidos formais autorizados pela direção geral do DER e nos próximos dias já terão suas obras iniciadas.

“São dezenas de estradas que precisam dos nossos serviços, seja o mínimo de reparo que for e, embora nossos recursos sejam poucos e algumas tenham problemas contratuais entre empresas e convênios mal elaborados, a intenção é atender a todos esses pedidos.

No entanto, como alguns desses locais requerem serviços mais complexos que demandam tempo e um pouco mais de recursos, alguns desses trechos acabam demorando além do prazo para serem entregues”, explica.

Fonte: Jornal Meio Norte