Estudante denuncia diretor por HOMOFOBIA

Nesta quarta-feira (24/03), às 9h, ocorrerá uma reunião na Casa do Estudante em Teresina.

Nesta quarta-feira (24/03), às 9h, ocorrerá uma reunião na Casa do Estudante em Teresina. Na ocasião, estarão presentes representantes da Secretaria da Educação, Sewcretaria de Assistência Social - SASC e também entidades do movimento LGBT, dentre elas, o Grupo Matizes. Em pauta, a discussão sobre supostas práticas discriminatórias praticadas pelo diretor da Casa do Estudante contra universitários gays.

Segundo a denúncia formulada pelo estudante de universitário de iniciais S.E, o diretor da Casa do Estudante em Teresina tem, reiteradamente, praticado discriminação contra gays que residem na Casa. O universitário já registrou, inclusive, denúncia na Delegacia de Combate às Práticas Discriminatórias. A Delegada Katia Esteves já instaurou Termo Circunstanciado de Ocorrência - TCO. Uma audiência está marcada para o dia 07 de abril.

Para Herbert Medeiros, Coordenador de Imprensa do Matizes, a conduta do diretor da Casa do Estudante pode configurar, em tese, prática discriminatória motivada por orientação sexual, com sanções previstas na Lei Estadual nº 5431/2004: "Nós do Matizes acompanharemos a reunião desta quarta-feira e, se ficar patenteada a conduta homofóbica do diretor, sugeriremos às vítimas que requeiram abertura de processo administrativo para apurar os fatos", explica o militante.Na ocasião, estarão presentes representantes da Secretaria da Educação, Sewcretaria de Assistência Social - SASC e também entidades do movimento LGBT, dentre elas, o Grupo Matizes. Em pauta, a discussão sobre supostas práticas discriminatórias praticadas pelo diretor da Casa do Estudante contra universitários gays.

Segundo a denúncia formulada pelo estudante de universitário de iniciais S.E, o diretor da Casa do Estudante em Teresina tem, reiteradamente, praticado discriminação contra gays que residem na Casa. O universitário já registrou, inclusive, denúncia na Delegacia de Combate às Práticas Discriminatórias. A Delegada Katia Esteves já instaurou Termo Circunstanciado de Ocorrência - TCO. Uma audiência está marcada para o dia 07 de abril.

Para Herbert Medeiros, Coordenador de Imprensa do Matizes, a conduta do diretor da Casa do Estudante pode configurar, em tese, prática discriminatória motivada por orientação sexual, com sanções previstas na Lei Estadual nº 5431/2004: "Nós do Matizes acompanharemos a reunião desta quarta-feira e, se ficar patenteada a conduta homofóbica do diretor, sugeriremos às vítimas que requeiram abertura de processo administrativo para apurar os fatos", explica o militante.

Fonte: Matizes