Estudante piauiense é aluna nota 10 na Escola do Teatro Bolshoi

Ela abriu mão do convívio familiar em busca do sonho na dança.

Se para os piauienses ter aluno do estado na Escola do Teatro Bolshoi é motivo de orgulho, imagina ter aluno nota 10 na única escola do Bolshoi fora da Rússia.

Parece um sonho, mas é pura realidade. A aluna Izabela de Andrade dos Santos, da rede Estadual da Educação, está entre as 10 melhores alunas do primeiro semestre 2015.

Abrir mão do convívio familiar em busca do sonho de seguir carreira na dança. Foi assim que estudantes como Izabela, de várias partes do país, se dirigiram a Joinvile, Santa Catarina.

Com o apoio do Governo do Estado, a garota que hoje é orgulho para familiares foi selecionada em 2013 dentre quase mil que buscavam o sonho de ingressar na única representação da escola fora da Rússia.

Nos moldes da Escola Coreográfica de Moscou, a Escola Bolshoi no Brasil tem um regime de internato e ajusta ensino e cultura para formação de bailarinos profissionais.

Há mais de 10 anos, o Governo do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Educação, mantém uma parceria com a escola e oferta bolsas de estudos para crianças de escolas públicas.

O Governo se preocupa e se responsabiliza pelo embarque e manutenção das crianças. O convênio garante hospedagem, alimentação, assistência médica e acesso a transporte, uniformes e figurinos, além de acompanhamento na escola e atividades de lazer.

É uma oportunidade única de desenvolvimento de uma habilidade que eles já têm e de ingresso no mundo da cultura. Seu ideal é o mesmo da Escola Coreográfica de Moscou, criada em 1773: proporcionar formação e cultura por meio do ensino da dança, para que seus alunos tornem-se protagonistas da sociedade.

Joinville foi a cidade escolhida para sediar este projeto de inclusão social para crianças e jovens. Localizada no Norte do Estado de Santa Catarina, a inauguração ocorreu em 15 de março de 2000, com o diretor do Teatro Bolshoi, Vladimir Vasiliev; o então prefeito de Joinville, Luiz Henrique da Silveira, além de autoridades, artistas e comunidade. Vladimir Vasiliev e Luiz Henrique da Silveira tornaram-se os patronos fundadores da instituição.

Fonte: JMN