Câmera de segurança flagram estudante que tentou "fumar dinheiro" parada em ponte

Câmera de segurança flagram estudante que tentou "fumar dinheiro" parada em ponte

Câmeras de monitoramento da 3ª Ponte registraram a jovem dirigindo.

Imagens que mostram a estudante de direito que tentou "fumar" uma nota de R$ 50 e ligar o carro com um canudinho transitando pela Terceira Ponte, que liga Vila Velha a Vitória, foram divulgadas nesta segunda-feira (20). Nas imagens, é possível ver que ela dirigia o carro. O delegado de trânsito Fabiano Contarato informou que, por meio das provas, irá indiciar criminalmente a estudante, de 19 anos. A reportagem tentou entrar em contato com a jovem Luiza Gomes, mas não obteve retorno.

A estudante foi multada após o flagrante, na sexta-feira (17). Durante a abordagem, ainda sob efeito de álcool, ela tentou fumar uma nota de R$ 50, confundindo com um cigarro, e tentou ligar o carro usando um canudo, acreditando usar a chave do veículo. "É lógico que eu bebi, bebi um pouco como qualquer pessoa da festa bebeu", disse.



"O poder público, através das suas instituições, tinha que ter lavrado um auto de infração por dirigir veículo sob a influência do álcool e por dirigir sem habilitação. A estudante teria que ser encaminhada ao delegado de plantão ou à Delegacia de Trânsito para ser presa e autuada em flagrante. O Batalhão de Trânsito não foi acionado. Vai ser lavrado auto de infração no aspecto administrativo contra essa motorista", disse Contarato.

O delegado listou as irregularidades cometidas pela jovem. "Estamos a indiciando criminalmente por dirigir sem habilitação, por crime de destruição de coisa alheia, porque ela acendeu uma cédula de R$ 50, e também pelo crime de exposição de perigo. O total do indiciamento é de cinco anos de prisão", falou.

Ainda segundo Contarato, a atitude da estudante foi condenável. "É lamentável que uma estudante de Direito invoque "brechas" na lei para um comportamento que viole toda a essência do ser humano. Acima da lei, está um comportamento que passa pela ética, pela dignidade, pelo caráter, pelo decoro. Ser cidadão não é apenas viver em sociedade, mas transformar essa sociedade", completou.



Erro

A Polícia Militar admitiu que houve erro durante a abordagem da estudante. Segundo o major Cleber Bongestab, diante dos indícios de crime, a jovem Luiza Gomes, de 19 anos, deveria ter sido conduzida ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ), o que não aconteceu. A reportagem tentou entrar em contato com Luiza, mas não obteve retorno.

De acordo com Bongestab, será aberto um inquérito administrativo para apurar a conduta dos policiais. "O que nos deixa um pouco preocupados é em relação à conduta que a própria guarda apurou depois, que a estudante não é habilitada. Esse é o tipo de situação em que devo analisar por que não foi feita a condução da jovem até o DPJ", falou.



Multa

O carro que a estudante dirigia está no nome da mãe e foi removido do local. Ela foi multada por ter deixado o carro em local inadequado. Como argumento para se livrar da situação, Luiza Gomes, de 19 anos, disse ser conhecedora das leis e que sempre encontra brechas para casos como o dela.

A garota ainda tentou se livrar da abordagem. "Essa questão de beber e dirigir, qual a eficácia da lei? Não existe eficácia. A partir do momento que a gente vê que tem alguma brecha, a gente se aproveita daquilo. Nós, estudantes de direito, tentamos nos aproveitar disso", disse na sexta-feira.

Fonte: G1