Alunas esperam celular iniciar gravação e agridem colega para poder divulgar vídeo na internet

Alunas esperam celular iniciar gravação e agridem colega para poder divulgar vídeo na internet

Objetivo é humilhar pessoas agredidas; caso ocorreu em Joinville.

Um vídeo gravado em uma escola de Joinville, no Norte de Santa Catarina, mostra uma briga entre estudantes da cidade. O caso alertou a Secretaria de Educação para o que especialistas chamam de "bullying eletrônico". Os casos mais comuns são brigas preparadas, gravadas por celulares, que depois são divulgadas na internet. O objetivo é humilhar as pessoas agredidas. De acordo com a Direção da escola de Joinville, a confusão foi incentivada pelos amigos das próprias estudantes.

Em Joinville, o vídeo foi gravado após o fim do expediente escolar. As agressoras são duas alunas e a jovem agredida também é estudante.

Como mostram as imagens, ela é atacada assim que uma das agressoras tem certeza de estar sendo filmada. A ação dura pouco mais de um minuto. A imagem mostra ainda que o cenário foi montado.

O caso foi registrado em abril, mas só agora ganhou repercussão na internet. As envolvidas, com idades entre 14 e 16 anos, foram ouvidas pela Direção da escola. O motivo da briga, conforme elas, seria um relacionamento amoroso.

"Iniciou com internet por causa de namorados. E as próprias amigas instigaram as crianças a brigarem", afirmou a diretora da escola, Elisabet Staranscher. Para a Direção, não há dúvida de que este foi um caso de "bullying eletrônico".

Segundo a orientadora educacional Denise Ines Bonatti, o aluno que sofre "bullying eletrônico" fica deprimido e inseguro. "Ele [o aluno] sente uma certa vergonha do que estão falando dele pelos meios de comunicação", explicou.

"Nas nossas reuniões pedagógicas e nas reuniões de pais que fazemos aqui na escola, a gente alerta os pais para eles terem cuidado para que os filhos não tenham total liberdade nos acessos à internet. A gente solicita que os pais tenham um pouco de cuidado, que eles coloquem um pouco de limite em casa", acrescentou a diretora da escola.

Para que casos como este não se repitam, a Secretaria de Educação de Joinville realiza o Programa Caráter Conta. Na sala de aula, os alunos aprendem vários valores. Um deles é valorizar os amigos e respeitar os adversários.

Fonte: G1