Estudantes do Piauí conquistam medalha de Ouro em Olimpíada

Mais de 30 mil candidatos de todos o Brasil participaram.

Em 2009 foi iniciada a Olimpíada Nacional em História do Brasil. A proposta inovadora foi elaborada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

A Olimpíada é realizada por equipes compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (oitavo e nono anos do ensino fundamental e qualquer ano do ensino médio) e um professor de história do colégio. O processo se dá em seis fases, cinco delas online, onde as respostas são obtidas pelos participantes por meio do debate com os colegas de equipe. A sexta fase acontece na própria UNICAMP.

Este ano, na 7º Edição das Olimpíadas, alunos do Colégio Integral de Teresina ganharam medalha de ouro pelo ótimo desempenho em textos, documentos, imagens e mapas. Os alunos do 9º ano estiveram empenhados por cerca de 1 mês e viajaram para São Paulo em busca da premiação. Eles estiveram acompanhados de um professor treinador e competiram com jovens do Ensino Médio. Mais de 30 mil candidatos de todos os Estados brasileiros participaram da Olimpíada.

O professor de história do Colégio Integral, Marcos André disse que o bom resultado foi fruto de intensa rotina de estudo e perseverança.

“Esse empenho dos alunos na disciplina história vem de muito tempo. Eles são meus alunos desde o 6º ano e há vários anos equipes do Colégio Integral tentam colocar esses meninos em destaque a nível nacional. Agora eles conseguiram sucesso absoluto com a medalha de ouro”, disse Marcos André.

A estudante premiada, Marília Luz contou porque decidiu participar da Olimpíada. “Nunca tinha ouvido falar dessa Olimpíada e desde o começo não estava tão interessada em participar, mas graças aos meus amigos que me incentivaram muito, me uni aos outros participantes e pude ser premiada”, disse.

Vagner Feijó e Alexandre Maranhão foram companheiros de Marília na Olimpíada e também estão muitos satisfeitos com o resultado alcançado. “A experiência foi muito boa, até porque fomos fazer a prova dentro de uma faculdade grande e voltar com medalha de ouro foi melhor ainda”, disse Vagner Feijó.

Nas olimpíadas, 35 equipes receberam medalhas de bronze, 25 medalhas de prata e 15 medalhas de ouro, colocando o Colégio Integral como um dos melhores do Brasil.

“Nós com certeza pensamos em fazer de novo a olimpíada de história ano que vem em busca do bicampeonato, também temos costume de fazer olimpíadas de outras matérias”, declarou Alexandre Maranhão.

O Colégio Integral se destaca ainda por priorizar a integração da escola com a família, inclusive as mães acompanharam os filhos nas olimpíadas. Samantha Maranhão, mãe de Alexandre, afirmou que o apoio dos pais é essencial na construção de uma educação exemplar.

“Os pais querem que os filhos estudem e tenham sucesso garantido no futuro. Eles tiveram a oportunidade de ver outros estudantes e trocar experiências bacanas”, declarou Samantha Maranhão.



Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Redação Meio Norte