Estudantes lançam carteira de estudante que custa R$ 10

A identidade estudantil alternativa beneficia estudantes secundaristas que fazem ensino médio, técnico, fundamental, entre outros

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (22) DO JORNAL MEIO NORTE

Por: Olegário Borges

Um coletivo de estudantes secundaristas tem uma alternativa que promete amenizar o bolso dos pais de estudantes teresinenses. É uma carteira estudantil que, pela Lei Federal 2.208/01, garante os mesmos direitos da carteirinha tradicional, mas custa a metade do preço. A identidade estudantil alternativa beneficia estudantes secundaristas que fazem ensino médio, técnico, fundamental, entre outros. A proposta partiu da Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas (AMES), que já distribuiu 3.000 formulários de inscrição em uma semana nas escolas da cidade e garante que tem uma boa adesão de pais e alunos.

A carteira estudantil da AMES é um projeto realizado em conjunto com a Federação Nacional dos Estudantes de Escolas Técnicas e a União Brasileira de Estudantes Secundaristas. Diferente da carteira expedida pela Comissão Municipal Expedidora de Identidade Estudantil (CMEIE), que custa R$ 22,00, a carteira que eles estão propondo custa apenas R$ 10,00 e traz os mesmos benefícios da outra. Ou seja, a identidade tem validade em todo o Brasil, garante a meia entrada em estabelecimentos como cinema e teatro, além de possibilitar a meia passagem no transporte coletivo de Teresina. Segundo os estudantes, a decisão de oferecer esta carteira alternativa é um reflexo ao valor abusivo cobrado pela CMEIE, que custa R$ 22.

Segundo dados de balanço compartilhados pela Comissão Municipal Expedidora de Identidade Estudantil (CMEIE) na segunda quinzena de março, pouco mais de 7.500 alunos secundaristas solicitaram a carteira de estudante 2015. No mesmo período do ano passado, o dobro de carteiras havia sido solicitado ao órgão. O presidente da CMEIE, Danilo Morais, explicou que o número baixo de solicitações se deu por conta das datas comemorativas e feriados que aconteceram no início do ano. O prazo de emissão da carteira estudantil da CMEIE encerrou no último dia 20 abril e quem solicitou deverá receber o documento em até 45 dias. O prazo de entrega da carteira estudantil proposta pelos membros da AMES é previsto em 10 dias.

A promessa da nova carteira de estudantes gera divergência entre membros da Comissão Municipal Expedidora de Identidade Estudantil (CMEIE). Segundo o presidente Danilo Morais, a carteira de estudante oferecida pela Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas (AMES), determinada pela Lei Federal 2.208/01, não garantirá o direito à meia passagem de ônibus por ferir a Lei Municipal da bilhetagem eletrônica. Questionado sobre o valor da carteira estudantil emitida pela CMEIE, Danilo Morais acha que o preço de R$ 22 pedido pela comissão é justo, pois cobre uma série de encargos operacionais do órgão.

Fonte: Olegário Borges