Estudo acha substâncias cancerígenas e insetos em marcas de câncer

11 das marcas analisadas apresentavam irregularidades

As pesquisas realizadas pela Proteste ajudam a abrir os olhos dos consumidores sobre o que está nas prateleiras dos supermercados. Agora foi a vez das marcas de café entrarem na mira.

Testes laboratoriais feitos pela associação revelaram que 11 das marcas analisadas apresentavam irregularidades, que incluíam fragmentos de insetos acima do permitido e a presença de substâncias possivelmente cancerígenas.

O teste verificou as marcas 3 Corações, Bom Jesus, Caboclo, Café Brasileiro, Café do Ponto, Fort, Jardim, Maratá, Melitta, Pelé, Pilão, Pimpinela, Qualitá e Seleto. No caso dos fragmentos de insetos, a Anvisa permite que sejam encontrados 60 destes a cada 25 gramas de café torrado e moído. As únicas marcas que ficaram abaixo deste limite foram Pilão (53), Melitta (58) e Café Pelé (59).

O Café Jardim obteve o pior desempenho no teste, apresentando um índice de 372 fragmentos – mais de seis vezes o permitido. A mesma marca apresentou quase o triplo do limite permitido para a ocratoxina A, que ocorre pela incidência de algumas espécies de fungos no café e é considerada como um possível agente cancerígeno.

Image title


Fonte: Com informações do Hypeness