Exame antidoping teria acusado cocaína em jogador do Atlético-PR

Morro García pode ser punido com suspensão de dois anos, válida somente no Uruguai

O Ministério do Esporte do Uruguai divulgou de forma oficial, nesta sexta-feira, o resultado do exame antidoping no qual o atacante Santiago Morro Garcia, que atualmente defende o Atlético-PR, testou positivo. De acordo com o jornal El Pais Deportivo, foram encontrados metabólitos da cocaína no procedimento feito em 12 de junho, quando o atleta ainda defendia o Nacional.

Metabólito é o produto do metabolismo de determinada molécula ou substância. No caso de moléculas ou substâncias presentes na cocaína, podem ser detectadas através de exames antidoping até três dias depois de seu consumo.


Exame antidoping teria acusado metabólitos da cocaína

O exame foi realizado após a decisão do Campeonato Uruguaio, no qual a equipe de Garcia, que se sagrou campeã, enfrentou o Defensor Sporting. O jogador foi o destaque da competição, terminando como artilheiro. Três funcionários do clube uruguaio compareceram ao evento, entre eles dois médicos.

Morro Garcia e seu agente, Carlos Soca, não compareceram. Na noite desta quinta-feira, ele foi titular no empate do Atlético-PR contra o Vasco, por 2 a 2, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Desta forma, o atacante abre mão de solicitar a contraprova, aceitando o resultado.

Por conta do doping, Morro Garcia pode receber suspensãode dois anos, que poderia ser reduzida para seis meses se houver o comprometimento de a exames surpresa e estudos psicológicos. A punição, no entanto, só seria válida em território uruguaio - incluindo a seleção nacional, para a qual o atacante não poderia ser convocado. O Atlético-PR e a CBF não se manifestaram sobre o assunto.

Fonte: Terra, www.terra.com.br