Extensão em Enfermagem chama a atenção para cuidados com pacientes

A úlcera por pressão se desenvolve quando se tem uma compressão

A professora Sandra Marina, docente de Enfermagem do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual do Piauí (CCS/UESPI), está desenvolvendo um Projeto de Extensão no Hospital Geral do Promorar, Zona Sul de Teresina, com a participação de vinte estudantes. O projeto, intitulado “Gerenciamento da Sistematização da Assistência de Enfermagem”, está integrando professores, estudantes e profissionais da saúde em equipes multiprofissionais.

Entre os objetivos das equipes formadas por professores, estudantes e profissionais de saúde está um acompanhamento mais próximo dos pacientes, já alcançando resultados como a redução de úlceras por pressão – ferimentos originados pela interrupção do fluxo de sangue em determinada área do corpo. A úlcera por pressão se desenvolve quando se tem uma compressão do tecido mole entre uma proeminência óssea e uma superfície dura por um período prolongado.

Estudantes, professores e equipes de profissionais traçam medidas para diminuir a incidência de úlceras por pressão, além de quedas e infeções hospitalares. A previsão é que o projeto se estenda por dois anos e atenda diversos espaços de atendimento médico, como explica a professora Sandra Marina: “o projeto atende pronto-socorro, clínica médica, clínica cirúrgica, maternidade e serviço especializado em estomaterapia para tratamento de feridas”.

Para combater e prevenir os casos de ulcera por pressão o Ministério da Saúde lançou em 2013 um protocolo para prevenção de úlcera por pressão, o documento foi redigido pelo Ministério da Saúde em conjunto com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e faz parte do Plano Nacional de Segurança do Paciente.

“Nossa meta é trabalhar com enfermeiros da comunidade para reduzir a estatística de pacientes que chegam nos hospitais com essas úlceras”, pontua Sandra Marina.

O Plano Nacional de Segurança do Paciente faz parte de políticas públicas de saúde para garantir a redução de úlceras de pressão, cirurgias seguras, redução de quedas e infecções hospitalares e visa assegurar a correta execução de ações para dirimir a ocorrência desses casso durante o atendimento e tratamento de pacientes.

Fonte: Assessoria de Comunicação - UESPI