Apipa precisa de assinaturas para criação de delegacia

Apipa precisa de assinaturas para criação de delegacia

Atualmente a instituição abriga 79 cães e 207 gatos, uma quantidade bem acima do que estrutura do prédio permite.

No Batalhão da Polícia Ambiental do Piauí, quatro policiais são disponibilizados diariamente para o combate ao tráfico de animais silvestres, fazer apreensões e remoção de abelhas, além do trabalho de orientação ambiental, feito nas faculdades do estado.

A estrutura da polícia se torna reduzida para o atendimento à grande demanda, considerando que o Batalhão necessita oferecer suporte tanto a Teresina quanto aos demais municípios do interior. Em meio aos obstáculos, a capitã Cássia aponta as conquistas obtidas. ?É um trabalho gratificante, já que esse é um trabalho em favor do meio ambiente. Temos atuado no combate aos crimes ambientais, nas ocorrências com abelhas e na proteção aos animais?.

De forma paralela à grande demanda de atendimento à população, a carência de instituições de proteção aos animais é fato. Quem já enfrentou problemas de perda, roubo ou maus tratos a animais, não teve a quem buscar auxílio.

Foi com base no sentimento de desinteresse das autoridades de segurança que a Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa) deu o pontapé inicial encabeçando há quase um ano um abaixo-assinado para implantação de uma delegacia de proteção aos animais em Teresina.

Segundo uma representante da Apipa, essa petição já está há quase um ano no site da instituição, mas precisa de mais assinaturas para que isso venha realmente acontecer e, neste ano de eleições, eles fazem um apelo às autoridades para que saia do papel.

Atualmente a instituição abriga 79 cães e 207 gatos, uma quantidade bem acima do que estrutura do prédio permite. A superlotação reforça a necessidade de instituições de proteção aos animais, que normalmente chegam à Apipa como vítimas de abandono por velhice ou por doença.

Fonte: Denison Duarte