Estado tem déficit de cerca de 5 mil policiais militares

O Piauí deveria ter aproximadamente 11 mil policiais militares na ativa, mas ele conta hoje, segundo dados da PM, apenas com cerca de 6 mil homens

A sensação de insegurança vivenciada hoje pelo teresinense e em todo o restante do Estado se justifica principalmente pelo número insuficiente de policiais militares espalhados pelo Piauí. A Polícia Militar do Estado possui hoje o déficit de cinco mil homens.

Por lei, o Piauí deveria ter aproximadamente 11 mil policiais militares na ativa, mas ele conta hoje, segundo dados da PM, apenas com cerca de seis mil homens.

Os dados mostram que o Piauí possui em torno de um PM para cada 500 habitantes, ficando abaixo da média nacional, que gira em torno de 1PM para cada 470 habitantes.

Para tentar suprir esse déficit, o Governo do Estado já autorizou concurso público, mas ele se destina apenas ao preenchimento de 400 vagas. O último concurso foi realizado no ano de 2010 e todos os aprovados já foram convocados.

Além do concurso público, a PM está realizando algumas estratégias para tentar minimizar o impacto negativo de cinco mil homens a menos nas ruas das cidades de todo o Estado.

Uma delas são as atividades delegadas, que consistem em comprar um percentual da folga dos policiais. ?Eles têm três dias de folga por semana e desse total nós compramos no máximo 12 horas, para evitar que eles fiquem muito cansados e rendam menos nas suas atividades?, afirmou o relações públicas da PM, tenente-coronel Sá Júnior.

Há ainda a estratégia de realizar atividades planejadas e ainda o Serviço Auxiliar Voluntário (SAV), que consiste em trazer para o setor administrativo da PM soldados que deram baixa no Exército após sua formação.

Com isso, os policiais que ficavam neste setor vão para as ruas. Essa estratégia, segundo Sá Júnior, possibilitou que 115 homens fossem remanejados.

Mas os problemas de déficit de pessoal não param na PM, a Polícia Civil também sofre com esse problema. Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi), Cristiano Ribeiro, na corporação o déficit chega a cerca de dois mil homens.

Fonte: Pollyana Carvalho