Faltam mais de 20 medicamentos excepcionais no Piauí

A falta de medicamentos nas Farmácias de Dispensação de Medicamentos Especiais está prejudicando pessoas em todo o Estado do Piauí

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (26) DO JORNAL MEIO NORTE.

A falta de medicamentos nas Farmácias de Dispensação de Medicamentos Especiais está prejudicando pessoas em todo o Estado do Piauí. Segundo denúncias apuradas por uma comissão de deputados estaduais, mais de 20 tipos de medicamentos excepcionais estão faltando nas prateleiras. Pessoas com doenças raras, diabéticos e aqueles que estão acometidos pelo mal de Alzheimer também são alguns que estão pagando caro para manter a saúde, pois esses medicamentos podem chegar a até 30 mil reais.



A exemplo de Artur Vasconcelos, que precisa de dois tipos de insulina em razão de seu diabetes tipo 1. "Há mais de dois meses que está em falta os dois tipos de insulina que uso todos os dias, então meus pais têm que comprar. Com isso são gastos por eles, em média, 250 reais por mês", relata o universitário. E em razão de casos como o de Artur, uma comissão de deputados vai visitar e fiscalizar as farmácias especializadas por essa distribuição.


Mas de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SESAPI), a distribuição dos medicamentos de componentes especializados e para Diabetes será regularizada até o dia 10 de abril. O processo de regularização começou na terça-feira (24). O órgão também esclareceu, por meio de nota técnica, que não haverá mais o desabastecimento de medicamentos e que uma nova licitação está em andamento para garantir o total fornecimento de todas os remédios necessários: tanto para componentes especializados, quanto para Diabetes.

 

Fonte: Lucrécio Arrais