Família de menino partido ao meio por máquina busca dono de retroescavadeira

Família de menino partido ao meio por máquina busca dono de retroescavadeira

Corpo da criança foi enterrado na tarde desta terça-feira em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense

A família de Carlos Eduardo Cardoso, 10 anos, enterrado ontem em Nova Iguaçu, na Baixada, tenta descobrir a quem pertencia a retroescavadeira que matou o garoto, na segunda-feira. Parentes e moradores do bairro Jardim da Viga afirmam que a máquina, que tinha problema no freio, fazia melhorias na Rua Pernambuco a serviço do vereador Anderson Santos (PDT). Ele nega.

A Prefeitura de Nova Iguaçu informou que a máquina não prestava serviço para o município. A 58ª DP (Posse) apura. ?Esta obra não foi reconhecida pela prefeitura e o local não foi isolado para o serviço. Isso evitaria a morte do meu sobrinho?, criticou Rômulo Souza, 26.

Até esta terça, o condutor da máquina não foi à delegacia. Ele deve responder por homicídio culposo (sem intenção de matar). Carlos Eduardo teve o corpo cortado ao meio pela máquina desgovernada e morreu no Hospital Geral de Nova Iguaçu.

Fonte: O Dia Online