Família Orleans e Bragança confirma príncipe no voo 447

Estavam no voo da Air France o presidente da Michelin América do Sul, Luiz Roberto Anastácio, de 50 anos

Os nomes dos primeiros passageiros do voo 447 da Air France já começaram a ser confirmados. A fabricante de pneus francesa Michelin informou que três de seus funcionários estavam no Airbus desaparecido na noite de domingo, 31.

Estavam no voo da Air France o presidente da Michelin América do Sul, Luiz Roberto Anastácio, de 50 anos, o diretor de informática Antonio Gueiros, de 46 anos, e a funcionária da Michelin França, Cristine Pieraerts. A equipe saiu do Rio de Janeiro, onde fica a sede da Michelin Brasil, com destino à matriz da empresa, em Paris.

A família Orleans e Bragança, herdeira da família real brasileira, confirmou que o príncipe Pedro Luiz de Orleans e Bragança, estava no voo AF447.

O carioca Anastácio trabalhava há 27 anos na Michelin e assumiu há um mês a presidência da companhia na América do Sul. Casado, morava com a esposa e dois filhos no Rio de Janeiro. Fazia frequentemente a linha aérea com destino a Paris. Gueiros também vivia com a família, esposa e dois filhos na capital fluminense.

O presidente da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), Erich Heine, de nacionalidade alemã, também estava a bordo do voo 447 da Air France.

A assessoria da imprensa da prefeitura do Rio de Janeiro informou que o chefe de gabinete do prefeito Eduardo Paes, Marcelo Parente, de 38 anos, e sua esposa, cujo nome não foi divulgado, estavam no voo.

O maestro Silvio Barbato, ex-diretor musical da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e da orquestra do Teatro Nacional Claudio Santoro, de Brasília, está entre os passageiros do voo 447.

Fonte: Estadão, www.estadao.com.br