Família quer indenização após bebê levar 30 mordidas em creche

A família pediu uma indenização de R$ 512 mil reais.

Um menino identificado como Davi Werlang, de 3 anos, levou mais de 30 mordidas dentro da creche em que ficava na cidade de Cuiabá em abril de 2013. A família pediu uma indenização de R$ 512 mil reais. R$ 500 mil por anos morais e R$ 12 mil por danos materiais.

Na época do ocorrido a criança tinha 1 ano e 4 meses. Davi foi mordido por outra criança enquanto estava sozinho com ela na sala da creche. Segundo a monitora dos bebês, ela afirmou que deixou a sala por cinco minutos apenas para beber água, e quando chegou viu a criança em cima da outra mordendo fortemente. Um mês depois a mulher foi indiciada pela Polícia Civil por abandono de incapaz e lesão corporal.

A mãe da criança quer que as autoridades competentes paguem pelas despesas médicas e consultas no psicólogo. Além disso quer que financiem uma cirurgia na orelha que o menino terá que fazer. Dois anos depois, a família relata que o menino não quer se aproximar de outras crianças. “Hoje em dia ele está bem agressivo, coloquei ele em uma nova creche mas ele não quis, não quis falar com ninguém. Se isolou completamente, ele só aceita ficar comigo e com o pai dele”, disse ela.

Image title


Fonte: Com informações do G1