"Faria de novo", diz brasileiro que ficou preso no Paquistão

"Faria de novo", diz brasileiro que ficou preso no Paquistão

Rodrigo Moreto Cubek chegou ao Brasil na noite desta terça-feira (24).

O paranaense Rodrigo Moreto Cubek voltou ao Brasil na noite desta terça-feira (24). Ele chegou a Curitiba às 21h08 e mostrou não se arrepender de ter gritado frases cristãs numa mesquita de Islamabad, no Paquistão. "Eu não me arrependo. Faria de novo", disse.

Durante as orações da sexta-feira (13), dia sagrado para os muçulmanos, o jovem entrou no templo, que é um dos maiores do país, e gritou palavras sobre Jesus Cristo e Virgem Maria. Ele queria também discutir outros assuntos sobre religião. Rodrigo Cubek foi encaminhado à polícia local e ficou detido até quinta-feira (19), quando a Justiça paquistanesa permitiu que ele retornasse ao Brasil.

Em breve conversa com jornalistas, Cubek declarou ser católico e afirmou que esta não foi a primeira vez que disse mensagens cristãs em templo muçulmano. "Fiz a mesma coisa no Irã, em 2008", relatou.

O advogado, que tem 30 anos e é funcionário público, confessou que a atitude era planejada e que disse aos familiares que iria passar as férias na Itália para não preocupá-los. Parentes foram recepcioná-lo no Aeroporto Afonso Pena.

O paranaense afirmou, em nota oficial divulgada na manhã desta quarta-feira (25), que foi até a mesquita para atender um chamado de Jesus Cristo. "Eu estava estritamente obedecendo as ordens que eu senti no interior do meu coração. Entre muitas coisas, Deus me ensinou que quando o nosso coração manda, não precisamos nem pensar, apenas devemos obedecer e agir", relatou.

Cubek disse também que não esperava esta repercussão na imprensa brasileira e que as informações divulgadas pelo Itamaraty de que ele estaria em cela separada e com ar-condicionado não são verdadeiras. O advogado contou ainda que dividiu a carceragem com muçulmanos e que foi bem tratado.

Fonte: g1, www.g1.com.br