Fazenda da Paz faz entrega de certificados de cursos profissionais para internos

Fazenda da Paz faz entrega de certificados de cursos profissionais para internos

Através do projeto “Aprender para Viver” 26 internos receberam da Fazenda da Paz certificados de marcenaria, técnicas agrícolas e manutenção

Reinserção social e cidadania plena são o que a Fazenda da Paz pretende ofertar aos seus internos com o projeto ?Aprender para Viver?. Na manhã de ontem, 26 internos receberam certificados de marcenaria, técnicas agrícolas e manutenção de computadores. O evento aconteceu no escritório da Fazenda da Paz, na Rua São Pedro, e reuniu apoiadores que se mobilizaram para que esse projeto desse bons frutos e que estão sendo colhidos.

Um dos principais parceiros nessa empreitada foi a ONG Brücke Le Pont, entidade suíça responsável pelo financiamento do projeto. Rosa Lídia Morais é coordenadora local desse grupo e explica que a missão da instituição é a redução da pobreza no mundo. ?O dependente químico é visto como uma pessoa sem capacidade. Esse projeto na Fazenda da Paz mostra que os dependentes têm capacidades ilimitadas e podem se inserir no mercado de trabalho?, afirma.

Representando o governador e a Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas, o gerente de políticas públicas, Ricardo Cruz, compareceu ao evento. Ele destaca que a parceria do governo estadual com a fazenda tem sido muito positiva. ?Muitas vezes só se investe em tratamento e a Fazenda da Paz investe em reinserção social. Isso possibilita que o número de recaídas diminua muito?, observa.

Ingrid Diniz, coordenadora do projeto na Fazenda, emocionada, parabenizou os concludentes do curso e considerou que eles são motivos de orgulho e exemplo de superação. ?É uma vitória muito grande para eles, porque eles conseguem visualizar o quanto são capazes e o quanto isso pode transformar sua vida?, pontua.

O coordenador fundador da Fazenda, Célio Barbosa, ressalta que a Fazenda da Paz está dando oportunidade para que eles ampliem suas capacidades. ?A Fazenda da Paz trabalha o homem por completo. Nós trazemos para todos os internos a regularização da vida?, declara e acrescenta que no ?Aprender para vencer? não só os internos aprendem, mas sim toda a sociedade que aprende a reconhecer o potencial de pessoas que são discriminadas.

Mário Roberto Costa Bezerra está na Fazenda da Paz há 1 ano e 04 meses e ontem recebeu o certificado do curso de técnicas agrícolas. Para ele, o período de seis meses em que aprendeu a cuidar do solo e dos alimentos foi essencial.

Mário afirma que isso colaborou com o tratamento da dependência, pois era uma maneira de ocupar o tempo com algo produtivo. Além disso, ele destaca que após se tratar vai poder construir um futuro mais digno.?Isso deu uma perspectiva para quando terminar meu tratamento e despertou meu interesse para estudar?, disse Mário.

Obras de unidade feminina começam em março

As discussões para a construção de uma unidade da Fazenda da Paz para o tratamento de mulheres dependentes de crack e outras drogas estão bastante avançadas. Uma comissão de envolvidos com a causa visitou um terreno essa semana e a construção da sede feminina poderá ter início já no mês de março.

O coordenador da Fazenda da Paz, Célio Luís Barbosa, explica que a verba necessária para construção da sede já está assegurada e que essa é a fase da negociação e escolha do terreno. O local mais provável até agora é nas proximidades do município de Nazária. ?Eu e os vereadores que estão envolvidos com a construção dessa nova sede visitamos o local e estamos negociando preço, se tudo for acertado, nós iniciaremos logo a construção?, afirmou.

A verba destinada para a construção e aquisição de material necessário para colocar o local em funcionamento está na casa dos R$ 1,240 milhão. Destes, R$ 240 mil são oriundos de emendas parlamentares dos vereadores de Teresina; R$ 500 mil são do senador Wellington Dias e os outros R$ 500 mil são da deputada Iracema Portela. ?Com a verba destinada pela deputada, nós já adquirimos transportes e alguns materiais para colocar a casa em funcionamento?, disse Célio.

De acordo com o vereador Samuel Silveira, que destinou R$ 160 mil de suas emendas para a nova sede, a construção de um espaço voltado para tratar mulheres dependentes de drogas é muito importante. ?Implantar um local específico para o tratamento de mulheres dependentes químicas tem sido uma luta muito difícil. Porém, estamos confiantes de que em breve vamos contar com mais este espaço? pontua Samuel Silveira.

Célio afirma que Teresina já possui iniciativas voltadas para o tratamento de mulheres, mas ainda é muito pouco. A Fazenda da Paz, unidade feminina, virá para somar nessa luta contra as drogas. ?Nós queremos um local com o mesmo propósito da nossa unidade masculina, um local seguro, com uma boa estrutura, com aspecto de ambiente familiar, para que essas mulheres se sintam em casa?, argumentou.

Fonte: Vicente de Paula e Pollyana Carvalho