Fazenda da Paz realiza curso sobre aproveitamento do caju

Curso é realizado através do Projeto Esperança e Paz, em parceria com a SEMTCAS e SEBRAE

A Fazenda da Paz, unidade conveniada à Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e Assistência Social (SEMTCAS), está realizando um curso de aproveitamento integral do caju para os internos da casa. A atividade inicia nesta sexta (21), tem carga horária de 40 horas e acontece na sede da Fazenda da Paz. A atividade contará com a qualificação de 30 internos, que aprendem a produção da Cajuína, o beneficiamento da castanha e a produção do doce da fruta.

De acordo com a gerente de Projetos da Fazenda da Paz, Eliane Silva, essa é mais uma ação que busca a qualificação e reinserção social dos dependentes químicos em tratamento na Fazenda da Paz. No curso, além de aprenderem na prática como fazer o beneficiamento integral do caju através das aulas teóricas e práticas, os internos também participam de palestras com instrutores do SEBRAE, sobre empreendedorismo, e farão visitas técnicas a fábricas já existentes.

?Procuramos não somente tratar o uso de drogas, mas resgatar vidas, dando possibilidades para que o dependente químico tenha novas perspectivas, incentivando o empreendedorismo, a qualificação e a reinserção no mercado de trabalho. A expectativa é que, ao finalizarem o tratamento, possam montar seu próprio negócio em casa ou até mesmo participar de uma cooperativa. O caju é uma fruta abundante no nosso estado e de grande aceitação?, explicou a gerente.

Para o coordenador geral da Fazenda da Paz, Célio Luiz Barbosa, as parcerias, sejam com órgãos públicos, privados e sociedade civil, permitem que os tratamentos de dependência químicos ralizados na instituição tenha qualidade e eficácia. ?Sem ajuda não conseguiríamos o número de 48% de reinserção social nos nossos egressos. Estamos sempre buscando novas oportunidades e pessoas que queiram contribuir com o tratamento realizado na Fazenda da Paz?, esclarece.

A Fazenda da Paz é uma entidade sem fins lucrativos, de Utilidade Pública Municipal e Estadual idealizada pelo Padre Pedro Balzi em parceria com leigos da Arquidiocese da cidade de Teresina e implantada por Célio Luiz Barbosa com o objetivo de prevenir, tratar e reinserir farmacodependentes e alcoólatras.

Fonte: Ascom