Festival quer divulgar a gastronomia dos motéis de luxo

Um dos objetivos é acabar com preconceito em relação à comida de motel.

Deliciar um prato requintado, preparado por um chef, em um ambiente agradável não é prerrogativa dos restaurantes, em Goiânia. É o que pretende mostrar o 1º Festival Motel Gastronomia, o primeiro do gênero no país, segundo a Associação Brasileira de Motéis - Regional Goiás.


Festival quer divulgar a gastronomia dos motéis de luxo

Até o dia 30 de abril, dez estabelecimentos de alto padrão da capital oferecem um prato específico a um preço especial. A ideia do festival partiu do presidente da Associação Brasileira de Motéis - Regional Goiás, Michael Alves e Almeida. Admirador da alta gastronomia, ele disse ao que o projeto tem como objetivo aprimorar a imagem dos motéis junto ao público.

"Algumas pessoas ainda têm preconceito com a comida de motel. O que nós queremos mostrar, com esse festival, é a alta qualidade dos pratos preparados aqui", diz Michael Alves. Ele explica que as cozinhas dos estabelecimentos possuem todos os equipamentos necessários e passam por rígida fiscalização.

Apesar do receio do senso comum em relação à comida de motel, Michael conta que o movimento na cozinha dos estabelecimentos está aumentando. Muitos dos 70 motéis concentrados na Grande Goiânia oferecem almoço executivo, mas, de acordo com o empresário, o maior número de pedidos ocorre à noite, quando o movimento é maior.


Festival quer divulgar a gastronomia dos motéis de luxo

Acostumados a participar de festivais goianos e nacionais, os chefs André Barros, Renata Stein, Pedro Ernesto e Artur Perné assinam pratos do evento. O filé predomina, mas há opções para quem gosta de peixe, frango, massas, comidas árabe e mexicana.

Receita

Criador do "Filé Mont Blanc", o chef André Barros recebeu na cozinha do motel que leva o mesmo nome do prato e falou sobre o convite: "Sou cliente de motel. Achei a proposta maravilhosa e aceitei na hora".

Para preparar a iguaria -- feita com escalope de filé mignon recheado com parmesão ralado e amêndoas ao vinho do porto -- André Barros conta que buscou inspiração nos casais. "É um casadinho de filé. É um prato leve, com apresentação agradável, para comer com os olhos", diz, em meio a uma risada.

André garante que a receita é prática e fácil de executar "porque a pessoa no motel quer rapidez no atendimento". O prato vai à mesa, ou melhor, ao quarto, acompanhado de arroz salteado com brócolis.

Confira o passo a passo da receita.

Ingredientes

- 2 escalopes de filé mignon (de 200g cada)

- 1/4 de xícara de farinha de trigo

- meia xícara de amêndoas cruas picadas

- meia xícara de parmesão picado

- 1/4 de xícara de farinha de rosca

- uma colher de manteiga

- meia cebola em rodelas

- 1 xícara de vinho tinto do porto

- 200g de arroz

- 100g de brócolis

- sal a gosto

Modo de preparo

Misture a farinha de rosca, as amêndoas picadas e o queijo parmesão para preparar o recheio.

Tempere os escalopes com sal. Coloque o recheiro sobre um dos pedaços de carne e cubra com o outro. Aperte com a palma da mão, para dar um formato de um disco. Passe o escalope "casado" na farinha de trigo, para dar uma leve empanada. Coloque-o em uma frigideira com uma colher de manteiga e deixe grelhar.

Depois da carne já grelhada, na mesma panela, coloque as rodelas de cebola e deixar dourar. Em seguida, regue com o vinho tinto. Deixe o vinho encorpar.

Cozinhe o brócolis. Depois, use a água do brócolis para fazer o arroz. "É para aproveitar os nutrientes que ficam na água", orienta André Barros. Por fim, pique o vegetal e misture com o arroz.

Fonte: G1