Guarda de menino é disputado por um ex-casal de lésbicas

Guarda de menino é disputado por um ex-casal de lésbicas

A criança foi gerada por fertilização "in vitro" durante o terceiro ano de casamento.

Um ex-casal de lésbicas de São Paulo disputa na Justiça a guarda de um menino gerado com os óvulos de uma e gestado no útero da outra, informa Cláudia Collucci em reportagem na Folha deste domingo.

A íntegra da reportagem está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

"Cedi a todas exigências dela. Deixei carro, deixei apartamento. Saí com a roupa do corpo", afirma Gisele.

A criança foi gerada por fertilização "in vitro" durante o terceiro ano de casamento. Os óvulos fecundados da doadora foram implantados na ex-companheira, que desde a separação impede que ela veja a criança.

Fonte: Folha.com