"Fiquei desesperado", diz o irmão de homem que caiu 18 andares

"Fiquei desesperado", diz o irmão de homem que caiu 18 andares

Operário trabalhava há 45 dias na empresa responsável pela obra.

A família do operário que caiu de 18 andares em um prédio de Santos, no litoral de São Paulo, está muito abalada e preocupada com o que pode acontecer com o trabalhador. O homem caiu do edifício em construção na manhã desta segunda-feira (8).

O irmão da vítima, Maurício Silva Nascimento, conta que ele a mãe ficaram chocados quando souberam da notícia de que o operário Maikon Felipe Silva Nascimento havia caído do prédio. "Fiquei em desespero. Ele caiu 18 andares e está em coma. Eu e a minha mãe estamos muito abalados", comenta.

Segundo Maurício, Maikon mora com ele e a mãe em São Vicente, também no litoral paulista, e estava trabalhando há pouco mais de um mês na empresa que realiza a obra. O irmão explica ainda que o estado de saúde de Maikon é grave. ?Ele está desacordado e passou por uma cirurgia. Operaram a cabeça, o pulmão e as pernas dele?, lamenta.

O caso

Segundo testemunhas, Maikon caiu do prédio em construção na Rua Euclides da Cunha por volta das 8h30. Os operários que trabalham na obra disseram à policia que ouviram um forte barulho. Logo em seguida, eles encontraram o colega de trabalho caído no 14º andar do edifício.

De acordo com funcionários da Construtora BKO, responsável pela obra, ele estava trabalhando no 32º andar quando caiu em um poço, uma espécie de vão entre os andares.

O prédio em construção tem 35 andares e estima-se que o operário passou por 18 andares antes de parar. Os funcionários também alegam que o trabalhador estava usando os equipamentos de segurança. "Ninguém sabe o que aconteceu. É o risco que a gente corre", diz o operário Márcio Marcelo, que trabalha na mesma obra.



O Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer o resgate do operário, que foi levado em estado grave, porém estável, para o Pronto Socorro Central de Santos. A Polícia Militar também foi até o local para averiguar o acidente. A perícia técnica analisou a obra e irá ajudar a investigar a causa do acidente. A administração da construtora não quis falar com a reportagem sobre o acidente.

Fonte: G1