FMS se reune com SDUs para discutir combate a dengue

A proposta é intensificar a limpeza da cidade e a conscientização da população para evitar casos.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) se reuniu na manhã de hoje (28), com representantes das Superintendências de Desenvolvimento Urbano para traçar as estratégias de combate à dengue em Teresina. O objetivo é executar o Plano Municipal de Controle da Dengue para reduzir o número de casos da doença na capital.

Teresina registrou, até agora, 128 casos da doença nesses dois primeiros meses do ano. O número traz uma redução significativa em relação aos anos anteriores. Ainda assim, a preocupação das autoridades municipais é evitar a profileração da doença, que tem seu pico nos meses de março, abril e maio. ?São nos períodos que intensificam as chuvas que precisamos ter maior cautela. Nossa atuação será voltada para a limpeza da cidade e orientar a população em relação aos cuidados para evitar o mosquito?, explica o presidente da FMS, Luiz Lobão.

A ideia é fazer um trabalho em conjunto para notificar também os proprietários dos terrenos baldios e casas que se encontram fechadas, dificultando a presença dos agentes de endemias para combater o vetor da dengue. Levantamento feito pela FMS constatou que 80% dos criadouros do mosquito estão em residências. Além disso, as SDUS também deverão atuar na intensificação da limpeza da cidade. Ao assumir o comando da Prefeitura, o prefeito Firmino Filho determinou a realização de mutirões de limpeza em todas as regiões da cidade.

Em 2010, Teresina registrou 2.548 casos de dengue, sendo quatro óbitos. Em 2011, o número subiu para 6.146 casos, enquanto em 2012 foram notificados 7.203 casos da doença. Neste ano, os bairros mais afetados foram a Santa Maria da Codipi, que registrou 27 casos, São Joaquim e Itararé, com nove casos cada um. Foram registrados ainda casos nos seguintes bairros: Água Mineral, Mocambinho, Monte Castelo, Matadouro, Parque Alvorada, Monte Verde, Novo Horizonte, Santa Sofia, Esplanada, Redonda, Cidade Nova, Ilhotas, Centro, Todos os Santos, Satélite e Primavera.

Segundo a gerente de epidemiologia da FMS, Amparo Salmito, é preciso que a população também se conscientize e tome os cuidados para evitar a presença de focos do mosquito Aedes Aegypty. Os principais sintomas da dengue são febre, dor de cabeça, dor no corpo e coceira.

Fonte: Semcom