FMS: Vacina contra gripe diminui internação de idosos

A meta é vacinar 70.481 idosos em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) está executando desde o dia 4 de maio a vacinação contra a gripe. Um dos grupos prioritários para receber a imunização é o de pessoas acima de 60 anos. A meta, em Teresina, é vacinar 70.481 idosos.

 “A imunização da população idosa traz ótimos resultados. As internações de pessoas com 60 anos ou mais em hospitais públicos por complicações decorrentes da gripe caiu muito desde 1999, quando a vacina contra gripe foi introduzida para esta parte da população”, disse a gerente de Epidemiologia da FMS, Amparo Salmito.

Ela explicou ainda que as formas graves de gripe diminuíram, assim como os casos de pneumonia, além de terem diminuído consideravelmente o número de óbitos de idosos que foram acometidos por gripe.

“Além de não griparem mais com tanta gravidade, as pessoas começam a ter mais qualidade de vida. Eles começam a ter mais defesas em seu organismo e não vão mais tanto aos hospitais para internação. Vale lembrar que a vacina contra gripe só protege contra as formas mais graves da doença”, falou Amparo Salmito.

O Ministério da Saúde prorrogou para o dia 5 de junho o prazo final para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, também conhecida como gripe, visto que ainda não foram alcançadas as metas preconizadas. Em Teresina, as 104 salas de vacina continuam sendo abastecidas para garantir a imunização do público-alvo da campanha.

O público alvo da campanha é formado por pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população carcerária e trabalhadores da saúde.

A meta de Teresina é imunizar 152.358 pessoas. A vacina protege contra os tipos mais comuns da influenza, os causados pelos tipos A H1N1, H3N2 e B. Ela é totalmente segura e os riscos de efeitos colaterais são mínimos. As únicas contraindicações são para pessoas com histórico de reação anafilática em doses anteriores e a quem tem algum tipo de alergia grave à proteína do ovo, uma vez que a dose é produzida em embriões de galinha.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção. O período de maior circulação da gripe vai de final de maio a agosto.

Fonte: Portal MN