Fogo de artifício atinge carro e mata criança após ceia de Natal

Fogo de artifício atinge carro e mata criança após ceia de Natal

Segundo avô, grupo que soltava fogos fugiu enquanto criança era socorrida.

A menina Nicoly Rafaely Fernandes Juca, de dois anos, morreu, na madrugada de Natal (25), após ser atingida por um fogo de artifício no tórax. Ela estava em um carro com a família quando um "catolé" invadiu o veículo. A avó da vítima também ficou ferida. O acidente aconteceu por volta de 1h, na Rua Artur de Souza, no Bairro Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus.

Segundo informações do Instituto Médico Legal (IML), a criança morreu em decorrência de uma anemia hemorrágica aguda, lesão pulmonar e torácica causadas pelo impacto do rojão no peito da vítima. "Ainda a levaram para o SPA da Galiléia, mas ela chegou lá já sem vida. Tentaram reanimá-la, mas o pulmão dela estava cheio de sangue", contou o pai da criança, Rodrigo Juca de Souza.

De acordo com Raimundo Soares, avô da criança, a família estava passeando de carro quando Nicoly foi atingida dentro do veículo. Estavam no carro, voltando do bairro Alvorada, o avô, sua esposa, seu filho mais novo e a neta, que estava deitada no colo da avó. "Estávamos passeando de carro quando quatro marmanjos, que estavam brincando com "catolé" na rua, jogaram um que caiu e explodiu dentro do carro", contou seu Raimundo. "Na hora da confusão, em que socorríamos minha neta, os elementos fugiram", completou.

Além da criança, a esposa de seu Raimundo sofreu cortes profundos no antebraço, nas pernas e queimaduras leves na área do colo. "A gente quer justiça pela parte das autoridades. Queremos que o responsável seja punido e preso, porque fizemos o BO e o delegado disse que o crime poderia ser qualificado como culposo", afirmou indignado o pai da criança.

O caso foi registrado no 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na Avenida Chico Mendes, Bairro Novo Israel. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso.

Fonte: G1