Folia traz lucro para comércio especializado em itens de carnaval

Quem procura lojas especializadas em itens que animam a festa não tem do que reclamar

Com o término do período de maior lucro para o comércio, representado pelas festas de fim de ano, as atenções agora voltam-se para o carnaval. Os lojistas ficam atentos às possibilidades de aumentar as vendas, oferecendo aos consumidores itens típicos da folia. Mesmo apresentando um carnaval não tão famoso e ficando esvaziada durante os quatro dias da festa, Teresina apresenta um aquecimento no comércio nesta época do ano.

Quem procura lojas especializadas em itens que animam a festa não tem do que reclamar, afinal as opções são muitas, tanto no preço quanto na variedade dos produtos. Com pouco dinheiro, é possível sair dessas lojas com muitos enfeites e objetos para deixar a folia mais animada ?Já estamos observando o aumento da procura. Aqui, o que mais vendemos são as máscaras, além de chapéus e colares?, disse a vendedora Elinete Alves de Andrade, que trabalha em um estabelecimento do tipo.

Os produtos carnavalescos apresentam uma variedade que até deixa o consumidor indeciso. Para os mais brincalhões, é possível adquirir acessórios que simulam seios e bumbuns femininos por R$ 4.00, em média. As tradicionais máscaras de monstro também estão disponíveis para todos os gostos. As lojas apresentam uma novidade em 2010: entre os itens do carnaval, já apresentam produtos feitos para torcer na copa do mundo de futebol, tingindo de verde e amarelo as prateleiras.

A loja em que Elinete trabalha oferece tanto os produtos prontos quanto a matéria prima para confeccionar as fantasias. De acordo com ela, as escolas de samba costumam procurar esses materiais na preparação de seus figurinos. ?É tanta coisa, que até quem quiser vestir-se de mulher tem tudo à disposição?, contou a vendedora, aos risos.

E essa oferta de produtos reflete-se na movimentação. ?Em média, nosso faturamento aumenta em 30% com o período do carnaval, e estamos aguardando o mês de fevereiro para registrar uma procura maior?, disse o gerente da loja, Júnior Andrade.

Fonte: Dowglas Lima