Fonoaudióloga ministra palestra sobre como evitar perda da audição induzida por ruídos

Fonoaudióloga ministra palestra sobre como evitar perda da audição induzida por ruídos

Quanto mais tempo exposto ao ruído, pior para a saúde”, disse a especialista.

"A perda auditiva induzida por ruído é irreversível", afirmou Naykelane D"Mesquita, fonoaudióloga, durante palestra ministrada aos funcionários do Sistema Meio Norte, sobre como evitar a perda gradativa da audição, na manhã desta quinta-feira(26).

A fonoaudióloga explicou a principal diferença entre som e ruído. ?O som é agradável aos ouvidos. O ruído é um som prejudicial a saúde. Quanto mais tempo exposto ao ruído, pior para a saúde?, disse a especialista.

A fonoaudióloga disse para a plateia que a perda auditiva não é algo imediato, é gradual. Os fatores que influenciam a perda da audição são principalmente: o tempo de exposição ao ruído, a distância da fonte geradora e a intensidade. ? Quando mais tempo, maior o perigo?, explicou Naykelane D"Mesquita. Por isso o uso de fones de ouvidos adequando para cada função no ambiente de trabalho são importantes.

Os principais sintomas da perda gradativa da audição são: a perda gradativa súbita da audição, fadiga auditiva, dificuldade de escultar sons agudos, o zumbido e tontura. Mas a fonoaudióloga alerta que existe prevenção, como orientação adequada para os trabalhadores e exames periódicos e acompanhamento médico. ?É muito importante colocar proteção nos abafadores e ter cuidado com a higiene, pois os protetores ficam expostos e os trabalhadores podem contrair infecções. Quanto aos fones de ouvidos, o correto é adaptar a audição a um volume baixo?,disse.

Naykelane D"Mesquita alerta ainda que é obrigação da empresa exigir que o funcionário use o equipamento de segurança.











Fonte: Élida Ferreira