Força Nacional vai atuar no Piauí a partir deste mês de janeiro

Força Nacional vai atuar no Piauí a partir deste mês de janeiro

A Força Nacional começará a atuar neste mês compondo Comando Unificado para atuar contra a criminalidade no Piauí, formado também pela Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O envio da Força Nacional para o Piauí foi discutido em Brasília pelo governador Wellington Dias (PT) e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Dias apresentou ao ministro o decreto que assinou de estado de emergência no Estado por causa do aumento dos homicídios e assaltos. Os dois terão uma audiência, em Brasília, na quarta-feira, para discutir a ação da Força Nacional do Piauí e se é possível destacar o Exército para atuar no Comando Unificado.

Wellington Dias também se reuniu com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, que se comprometeu em enviar um Grupo de Trabalho do Ministério da Saúde ao Piauí para elaboração de um Plano de Ação para atuação na área de saúde, que também teve decreto de urgência administrativa assinado pelo governador.

Dias e Chioro voltam a se reunir na terça-feira, em Brasília, para discutir uma solução para inverter a atuação situação de calamidade da saúde no Piauí com hospital fechado, como o caso da Hospital de Canto do Buriti, e a disponibilidade de mais recursos e equipamentos para as unidades de saúde piauienses.

O governador Wellington Dias viajou a Brasília, onde, além de participar da posse da presidente Dilma Rousseff esteve com ministros e tratou de assuntos ligados aos decretos assinados por ele a fim de manter os serviços essenciais do Estado.

Em seguida, o governador e a deputada eleita Rejane Dias, futura secretária estadual da Educação, estiveram com o ministro da Educação Cid Gomes com quem trataram sobre a situação de emergência da educação e marcaram uma audiência de trabalho que será realizada na próxima terça-feira. Um dos objetivos é debater a prorrogação das matrículas do ano letivo até o mês de março para não prejudicar os alunos da rede estadual.

O ministro se mostrou bastante receptivo e afirmou que está disposto a ampliar no Piauí o programa Alfabetização na Idade Certa. Rejane Dias falou do decreto de urgência administrativa na área no Piauí e pediu apoio para reverter a grave situação.

“Ele declarou que vai contribuir com o Piauí e falou em parcerias. O Cid Gomes fez uma gestão bastante reconhecida na educação do Ceará e, por isso, merece nossa confiança. Realizou experiências que queremos conhecer de perto para, se possível, aplicá-las em nosso Estado e buscarmos os resultados”, comentou Rejane Dias.

A futura secretária destacou que entre as prioridades do ministro estão a ampliação do Pronatec e a alfabetização nos primeiros anos de estudo.

Acompanhado da vice-governadora Margarete Coelho, Dias esteve ainda com ministro da previdência Carlos Eduardo Gabas, com quem tratou sobre o equilíbrio das contas da previdência nos estado. Wellington Dias e o senador Ciro Nogueira foram ao Ministério da Integração Nacional para tratar com o ministro Gilberto Occhi sobre o abastecimento de água no estado, assunto que também foi abrangido nos decretos de emergência.

Repórter: Efrém Ribeiro

Fonte: Efrém Ribeiro