FAB e Marinha devem encerrar buscas pelos corpos dia 19

Segundo Militares, a partir deste prazo chances de encontrar corpos são muito pequenas

A FAB (Força Aérea Brasileira) e a Marinha afirmaram na noite desta quarta-feira que as buscas pelos corpos das vítimas do voo 447 da Air France --que caiu no Atlântico no último dia 31 com 228 pessoas a bordo-- seguem até, pelo menos, o dia 19 de junho. Segundo os Militares, a partir deste prazo as chances de encontrar corpos são muito pequenas, porém, o prazo ainda pode ser expandido.

"A expectativa do dia 19 é se, até lá, será que ainda conseguimos recuperar algum corpo? [...] A cada dia que passa a probabilidade de encontrar novos corpos fica menor", afirmou o brigadeiro Ramon Borges Cardoso, diretor do Decea (Departamento de Controle Aéreo.

De acordo com o brigadeiro, o cálculo para definir o prazo leva em consideração a correnteza do mar que, segundo ele, está levando os corpos para o norte. Até esta quarta-feira, 41 corpos foram resgatados. Porém, hoje nenhum corpo foi avistado ou resgatado.

Mesmo com a estimativa de que as buscas por corpos terminem no dia 19 deste mês, os Militares dizem acreditar que os navios franceses continuem na área em busca pela caixa-preta e por destroços.

"Quando não tiver mais possibilidade de encontrar corpos, nós retiramos os navios brasileiros. Mas os franceses podem continuar por causa dos destroços e caixa preta", disse o brigadeiro Ramon.

Buscas

O navio francês Mistral e o submarino Emeraude já chegaram à área de buscas. Segundo a Marinha e a Aeronáutica, o rebocador Fairmount Expedition, contratado pelo governo da França, recebeu permissão para atracar hoje no porto de Natal (RN). No local, a embarcação irá receber equipamentos norte-americanos --sensores e sonares--, que serão utilizados nas buscas pela caixa-preta.

Amanhã, a Fragata Constituição, da Marinha brasileira, deve chegar à área onde estão concentradas as buscas por corpos. "Nesta mesma data, a Fragata Bosísio deverá chegar a um local próximo a Fernando de Noronha, onde os 25 corpos, que se encontram a bordo, serão recolhidos pelos dois helicópteros da FAB", disse.

Acidente

O Airbus da Air France decolou por volta das 19h do dia 31 do aeroporto Tom Jobim, no Rio, com destino a Paris, e fez o último contato com o controle aéreo brasileiro por volta das 22h30 do mesmo dia.

Não há hipóteses claras sobre o que pode ter derrubado a aeronave, mas já há certeza de que o avião sofreu despressurização e uma pane elétrica, porque a aeronave enviou alerta automático do tipo durante o voo. Sabe-se também que a aeronave enfrentou forte turbulência.

As primeiras suspeitas sobre o acidente recaem sobre os sensores de velocidade e a força do vento. Aparentemente, os sensores falharam nos minutos imediatamente anteriores ao acidente, segundo 24 alertas automáticos enviadas pelo avião.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br