Fórum de Convivência com o Semiárido realiza Ato Público em comemoração ao Dia Mundial da Água

O Ato tem o objetivo de chamar a atenção da população para o uso racional da água,

De 15 a 22 de março é comemorado, em todo o mundo, a Semana da Água, período importante para refletirmos sobre a situação da Água no Planeta e sua importância para a vida. Nesta sexta-feira, 20, para celebrar o Dia Mundial das Águas, agricultores e agricultoras familiares, lideranças comunitárias e as organizações que fazem parte do Fórum Piauiense de Convivência com o Semiárido realizarão um Ato Público na Praça da Liberdade, em Teresina.

O Ato tem o objetivo de chamar a atenção da população para o uso racional da água, denunciar a falta de assistência por parte do governo em relação à situação hídrica no semiárido piauiense, além de comemorar o trabalho realizado pelo Fórum para a melhoria da qualidade de vida das famílias que moram no semiárido do Estado. O evento terá início com um café da manhã e uma mística, e seguirá durante toda a manhã com falas de representantes do Fórum de Convivência com o Semiárido, depoimentos, apresentação de vídeos e fala dos convidados/as, dentre eles representante da Agespisa, Assembléia Legislativa, Semar, INCRA, Governador, SDR, Embrapa, UFPI, IFPI, Emater/PI, MDA, Seduc, Arcebispos e APPM.

50 mil cisternas de placas de 16 mil litros foram construídas pelas entidades que formam o Fórum em aproximadamente 130 municípios do semiárido do Piauí através do programa Um Milhão de Cisternas (P1MC) da Asa Brasil, beneficiando centenas de famílias com água para beber. Foram construídas também outras 10 mil implementações de segunda água, para a produção de alimentos, são mais 10 mil famílias produzindo seus alimentos em pleno semiárido.

Dezessete entidades da Sociedade Civil compõem o Fórum Piauiense de Convivência com o Semiárido, são elas: Cáritas Brasileira Regional do Piauí, Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato, Cáritas Diocesana de Oeiras, Centro Regional de Assessoria e Capacitação (Cerac), Centro de Estudos Ligados a Técnicas alternativas (Celta), Centro de Formação Mandacaru de Pedro II, Cootapi & Associados, Escola de Formação Paulo de Tarso - EFPT, Obra Kolping Estadual do Piauí, Comunidade Kolping de Pedro II, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Piauí (Fetag/Pi), Centro de Formação e Educação Ambiental Peixe que Ronca, Centro Educacional São Francisco de Assis (CEFAS), Centro de Formação Educacional para a Convivência com o Semiárido (CEFESA), Cooperativa Mista de Empreendedorismo e Serviço da Capoeira de Quilombo, Centro de Educação Ambiental e Assessoria (CEAA) e Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Fonte: Assessoria