Fotógrafo do jornal O Estado de Minas é agredido em protesto em BH por semelhança com Lula

O profissional da imprensa estava tirando uma foto com uma senhora de Brasília quando, segundo ele, quatro rapazes o cercaram.

O fotógrafo Beto Novaes, do jornal O Estado de Minas, foi alvo de agressões e ofensas durante o protesto ocorrido neste domingo (12) em Belo Horizonte, contra a corrupção a presidente Dilma Rousseff e o seu partido, o PT.

Segundo reportagem do jornal mineiro O Tempo, Novaes fazia a cobertura da manifestação na Praça da Liberdade, quando passou a ser ofendido e agredido por pessoas mais exaltadas. O motivo: a sua semelhança com o ex-presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva.

A semelhança com Lula já fez Novaes ser procurado para tirar fotos, mas isso não terminou bem desta vez na capital mineira. O profissional da imprensa estava tirando uma foto com uma senhora de Brasília quando, segundo ele, quatro rapazes o cercaram.

“Eles começaram a me empurrar, me deram um chute na coxa e pediram para eu sair. Me disseram que eu não estava trabalhando, mas que tinha ido à manifestação fantasiado de Lula”, afirmou o fotógrafo ao jornal O Tempo.

Mesmo identificado, Novaes teve de deixar o local, já que as ameaças e ofensas não cessaram. Em 30 anos de carreira, jamais o fotógrafo disse ter enfrentando uma situação parecida.

O jornal O Estado de Minas também noticiou o fato, na manhã desta segunda-feira (13). "Desde cedo, ele foi hostilizado por alguns, que mandavam ele abrir o olho e pediam: 'Ô Lula, me dá um dinheiro aí'", diz a matéria.

Fonte: Brasil Post