Fotos íntimas de estudantes da rede pública publicadas em redes sociais

Fotos íntimas das alunas foram parar na internet e publicadas em redes sociais.

Quatro adolescentes entre 15 e 16 anos, estudantes da rede pública de ensino, foram vítimas de um crime virtual em Luziânia e Valaparíso, região do Entorno do DF. Fotos íntimas das alunas foram parar na internet e publicadas em redes sociais.

O conteúdo considerado pornográfico infantil foi compartilhado por mensagens e publicado no Facebook. Na escola, a maioria dos alunos e funcionários já ouviu falar sobre as polêmicas fotos.

Em Luziânia, cidade com aproximadamente 180 mil habitantes, as fotos já são bastante comentadas. O caso foi parar na polícia. A delegacia investiga o caso para saber quem fotografou, compartilhou e publicou na internet. Os pais das alunas ficaram revoltados com o caso e estão preocupados como, a partir de agora, as filhas serão tratadas.

De acordo com o Conselho Tutelar, uma das mães procurou apoio e foi encaminhada para atendimento assistencial. A diretoria das escolas foram orientadas pela Secretaria de educação de Goiás a não conversar com a imprensa. Mas um funcionário informou que as fotos não foram tiradas nem enviadas de dentro do colégio.

As alunas fotografadas não se conhecem. O ambiente em que foram clicadas também não é o mesmo. A polícia agora quer saber por que teriam tirado as fotos e qual seria o objetivo das adolescentes.

O conselheiro tutelar João Divino de Sousa explicou que outras situações bem parecidas já foram registradas na região. Mas para evitar que continuem se repetindo e com repercussão nas salas de aula, uma resolução foi publicada proibindo o uso de celular nas escolas.

Fonte: r7