França apura homicídio em voo 447

Cada uma das famílias das 228 vítimas receberá uma notificação por correio

O Tribunal de Paris anunciou nesta sexta-feira (5) a abertura de um processo por "homicídio culposo" relacionado com o desaparecimento do Airbus A330 da Air France com 228 pessoas a bordo, quando voava do Rio de Janeiro a Paris. O pedido de abertura foi encaminhado pelo Ministério Público.

"Devido ao desaparecimento do avião Airbus A330 da Air France entre o Rio de Janeiro e Paris na noite de 31 de maio para 1º de junho de 2009, o Ministério Público de Paris abriu um processo por homicídio culposo" para investigar a responsabilidade pela tragédia, anunciou o órgão constitucional em comunicado.

A instrução do processo estará a cargo da magistrada Sylvie Zimmerman.

O inquérito judicial deve determinar eventuais responsabilidades penais e procurar determinar as causas da catástrofe, paralelamente à investigação puramente técnica realizada pelo Escritório de Investigações e Análises (BEA, na sigla em francês).

A magistrada poderá designar especialistas e confiar o inquérito a um ou vários serviços, como a polícia do transporte aéreo.

O Ministério Público havia aberto uma investigação preliminar na terça-feira à noite por este caso e adiantado que "rapidamente" seria iniciado um processo.

Fontes do Ministério Público explicaram que a instrução judicial foi levada em consideração, pois "haverá diversas rogatórias internacionais e numerosas vítimas".

Cada uma das famílias das 228 vítimas receberá uma notificação por correio na qual "será informada a respeito deste procedimento penal, da designação de associações de ajuda às vítimas e do início de um procedimento civil no Tribunal de Paris", acrescentou.

As famílias receberão outra carta da seção civil do Ministério Público para "fornecer a elas todas as informações úteis sobre este procedimento civil", acrescentou o órgão, que também deu dois números de telefone para que os familiares possam se comunicar com sua seção civil: (00 331) 44 32 67 00 e (00 331) 44 32 57 04.

Fonte: g1, www.g1.com.br